Representação e performance na literatura contemporânea

Luciene Azevedo

Resumo


Resumo: Identificando no romance A hora da estrela, de Clarice Lispector, a problematização da questão da representação do Outro, marca importante da tradição literária brasileira, o ensaio levanta a hipótese de a literatura contemporânea deslocar- se do paradigma da representação para o da performance construída sobre um precário equilíbrio entre a crítica e a reiteração de muitos preconceitos e estereótipos, desestabilização para a qual já acena o romance publicado em 1977. A ambigüidade da performance desdobra a questão da representação do Outro e abre um capítulo novo nos embates sobre o papel do escritor e da literatura.

Palavras-chave: performance; representação; literatura contemporânea.

Abstract: Identifying in Clarice Lispector’s novel A Hora da Estrela the discussion about the representation of the other, an important mark in the Brazilian literary tradition, the essay raises the hypothesis that contemporary literature dislocates the paradigm of representation to that of a performance constructed on a precarious balance between criticism and the reiteration of many preconceptions, to which the novel published in 1977 points. The ambiguity of the performance unfolds the question of the representation of the other and opens a new chapter by addressing the role of the writer and of literature.

Keywords: performance; representation; contemporary literature.


Palavras-chave


performance; representação; literatura contemporânea; representation; contemporary literature.

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, T. W.; HORKHEIMER, M. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Trad. Guido Antonio de Almeida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1985.

AZEVEDO, Luciene. Estratégias para enfrentar o presente: a performance, o segredo e a memória. 2004. Tese (Doutorado em Literatura Comparada) – Instituto de Letras, Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2004.

CANDIDO, A. Formação da literatura brasileira: momentos históricos. 6. ed. Belo Horizonte: Ed. Itatiaia, 1981.

CARVALHO, B. Nem o sexo salva. Folha de São Paulo, São Paulo, 11 dez. 1999. COHEN, R. Performance e tecnologia: o esforço das tecnoculturas. Disponível em: http://hemi.nyu.edu/forums/ps/messages/74.shtml. Acesso em: 27 abr. 2006.

COSTA LIMA, L. Mímesis: desafio ao pensamento. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000.

DALCASTAGNÈ, R. Entre fronteiras e cercado de armadilhas: problemas de representação na narrativa brasileira contemporânea. Brasília: UNB: Finatec, 2005.

FIGUEIREDO, R. Contos de Pedro. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

FOSTER, H. The Return of the Real. The Avant-Garde at the end of the Century. An October Book. London: The Mit Press, 2001.

HANSEN, J. A. A sátira e o engenho: Gregório de Matos e a Bahia do século XVII. São Paulo: Companhia das Letras/Secretaria de Estado da Cultura, 1989.

ISER, W. Epílogo. Mímesis e Performance. In: ______. O fictício e o imaginário. Rio de Janeiro: EdUERJ, 1996.

JESUS, Carolina Maria de. Quarto de despejo: diário de uma favelada. 8. ed. São Paulo: Ática, 2000. 173 p. (Sinal aberto).

JOUANNAIS, J-Y. L’idiotie: art, vie, politique-méthode. Paris: Magazine Beaux Arts, 2003.

KLINGER, Diana. Escritas de si e escritas do outro. O retorno do autor e a virada etnográfica. Rio de Janeiro: Sette Letras, 2006.

LISPECTOR, C. A hora da estrela. 22. ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1993.

MORICONI, I. A hora da estrela ou: a hora do lixo de Clarice Lispector. In: CASTRO ROCHA, João Cezar de (Org.). Nenhum Brasil existe – pequena enciclopédia. Rio de Janeiro: EdUERJ; Topbooks; UniverCidade, 2003. p. 719-728.

NOLL, J. G. O piano toca Ernesto Nazareth. In: ______. O cego e a dançarina. Rio Janeiro: Rocco, 1991.

MIRISOLA, M. O azul do filho morto. São Paulo: Ed. 34, 2002.

SANT’ANNA, S. A senhorita Simpson: histórias. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

SANT’ANNA, A. Sexo. Rio Janeiro: Sette Letras, 1999.

SANT’ANNA, A. O paraíso é bem bacana. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

SANT’ANNA, A. Entrevista on-line. Disponível em: http://www.esfera.net/020/livros_ asantana01.htm. Acesso em: 9 jun. 2007.

SANTIAGO, S. O cosmopolitismo do pobre. Crítica literária e cultural. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2004.

SLOTERDIJK, P. Regras para o parque humano: uma resposta à carta de Heidegger sobre o humanismo. Trad. José Oscar de Almeida Marques. São Paulo: Estação Liberdade, 2000. p. 14.

TAYLOR, D. O que é performance. O percevejo. Rio de Janeiro: UniRio, Ano 11, n. 12, 2003.

ZIZEK, S. Bem-vindo ao deserto do real!: cinco ensaios sobre o 11 de setembro e datas relacionadas. Trad. Paulo Cezar Castanheira. São Paulo: Boitempo Editorial, 2003.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.16.2.80-93

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2007 Luciene Azevedo



Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.