O Efeito do Telefone Celular no Sinal da Fala: uma análise fonético-acústica com implicações para a verificação de locutor em português brasileiro

Renata Regina Passetti, Plínio Almeida Barbosa

Resumo


O presente estudo tem como principal objetivo avaliar os efeitos que a transmissão telefônica exerce sobre as vogais orais do português brasileiro. As gravações nas condições diretas e via celular foram realizadas de forma simultânea, permitindo que apenas a interferência da transmissão telefônica no sinal da fala fosse avaliada. Os resultados revelam que a transmissão telefônica agiu de forma a aumentar os valores de frequências do primeiro formante em, aproximadamente, 14% e a diminuir as frequências do terceiro formante em, aproximadamente, 12%. Em relação às frequências do segundo formante, os resultados da análise de dispersão mostraram que a transmissão telefônica agiu de forma a aumentar artificialmente as frequências de vogais com baixos valores de F2 e a diminuir as frequências de vogais com altos valores de F2. O efeito telefônico nas frequências formânticas provocou alterações nas disposições das vogais no espaço acústico dos locutores que podem ter consequências do ponto de vista perceptual.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Anais do Colóquio Brasileiro de Prosódia da Fala - ISSN 2237-6836