TECNOLOGIA E ACESSIBILIDADE: RECURSOS DE INCLUSÃO OU EXCLUSÃO?

Luiz Alves de Souza, Renata Chrystina Bianchi de Barros

Resumo


Os debates acerca da aplicação das tecnologias e dos recursos tecnológicos ao processo de ensino e aprendizagem têm sido recorrentes na atualidade. Concomitantemente, percebe-se que a acessibilidade a tais recursos por parte de todas as pessoas em diferentes camadas sociais e em suas variadas condições individuais tem sido considerada desigual, seja por questões econômicas, seja por fatores associados a limitações físicas de audição, mobilidade e visão, por exemplo. Na área educacional, tais limitações podem ser enfrentadas tanto pelo professor gerenciando tais tecnologias em sua prática pedagógica quanto, por outro lado, pelos aprendizes em seus estudos. Dessa forma, concordamos com a importância de se ampliar o debate a respeito não apenas do uso de equipamentos e softwares em salas de aula a fim de reduzir as barreiras de comunicação e apreensão de conteúdos de ensino, mas também com a ampliação do debate sobre os funcionamentos que podem ou não contribuir com os processos de significação e produção de conhecimento, seja na elaboração do ensino, seja na construção da aprendizagem. Haja vista o advento da pandemia da COVID-19 para o contexto brasileiro no ano de 2020, o incremento de tecnologias eletrônicas e digitais no contexto educacional tornou-se imprescindível para que a prática docente fosse continuada. No entanto, a necessidade de afastamento social para impedir o avanço da contaminação pelo vírus tornou ainda mais visível a desigualdade social que afeta o acesso à educação formal por Pessoas com Deficiência. Este podcast, em forma de entrevista intermediada por meios digitais, tem o objetivo de abordar o tema geral do uso das tecnologias na atualidade sob a ótica de autores como Álvaro Vieira Pinto, e com foco na relação entre tecnologia e acessibilidade, abordando os processos e recursos que estão instalados nesse contexto, particularmente a partir da compreensão e uso por uma pessoa com deficiência visual em sua prática profissional. Para esse debate, convidamos o professor filósofo Jovenildo Ferreira dos Santos para falar a respeito das tecnologias disponíveis e sobre como podemos elaborar práticas didáticas mediadas por recursos tecnológicos que objetivem mais a produção de conhecimento do que o produto quantificável ao final das aulas síncronas e assíncronas.


Palavras-chave


tecnologia; linguagem; acessibilidade; inclusão; deficiência visual

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2317-0239 (Eletrônico)

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.