PESQUISA ILUSTRATIVA: A DIFICULDADE DE TRANSIÇÃO ENTRE A FALA E A ESCRITA

Leandro Ferreira Pires, Pedro Perini Frizzera da Mota Santos

Resumo


O desenvolvimento das categorias linguísticas são complexas e trazem relações interacionistas. Este artigo tem por objetivo entender a partir da empiria como a argumentação se faz presente na fala e na escrita. Utilizando como instrumento a linguística de corpus para tornar possível ilustrar e descrever características argumentativas, como a argumentação e a presença de verbos argumentativos na fala e na escrita.  Foram desenvolvidas duas partes, a princípio, identificar e descrever as características argumentativas desenvolvidas na oralidade infantil. Em um segundo momento, descrever e comparar essas mesmas características em contextos escritos de adolescentes. Com o fito de descrever sobre a dificuldade dos discentes em argumentar, marcada pela dicotomia existente entre fala e escrita.

Palavras-chave


Argumentação; Aquisição da linguagem; Escrita; Verbos argumentativos; Fala

Texto completo:

PDF

Referências


ALUÍSIO, S. M.; ALMEIDA, G. M. B. O que é e como se constrói um corpus? Lições aprendidas na compilação de vários corpora para pesquisa linguística. Revista Calisdocópio, São Leopoldo, RS, vol. 4, n. 3, p. 156-178, 2006.

LEITE, S. A. S.; VALLIM, A. M. C. O desenvolvimento do texto dissertativo em crianças da 4ª série. Revista Caderno de Pesquisa, São Paulo, nº 109, p. 173-200, 2000.

LIMA, Gisele de. A fala da criança e seus efeitos no adulto interlocutor. 2009. Dissertação (Mestrado em linguística) - Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, São Paulo.

PERINI, Mário A. Gramática Descritiva do Português brasileiro. Petrópolis, RJ: Vozes, 2016.

SARDINHA, Tony Berber. Linguística de corpus. Barueri, SP: Manole, 2004.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2317-0239 (Eletrônico)

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.