A CIBERCULTURA NA EDUCAÇÃO BÁSICA: PONDERAÇÕES SOBRE OS DESAFIOS DO USO DAS TECNOLOGIAS DIGITAIS NO ÂMBITO ESCOLAR

Filipe Santos Guerra, Alessandra Cruz de Oliveira

Resumo


Desde o século XX, o processo de globalização e as tecnologias digitais se estabeleceram como imperativos, e cada vez mais influenciam a sociedade, os sujeitos sócio-historicamente situados e a educação. Nesse contexto, instaura-se a cibercultura e esta não pode ser ignorada no que tange às suas implicações nos processos de ensino/aprendizagem. Se a escola não faz uso, de forma plena, da internet na formação dos indivíduos, esta se encontra em embate com a história e provoca exclusão social e cibercultural. Daí decidirmos investigar como/se as tecnologias digitais vêm sendo utilizadas no ensino médio público (em um espaço específico) enquanto instrumento de mobilização da experiência/apreensão de conhecimentos. Para isso, aplicamos questionários em uma turma de 2º ano do Ensino Médio de uma escola pública e procedemos observação, buscando desnudar essa realidade. Utilizamos como aporte teórico basilar Silva (2010), Lévy (1993; 1999), Xavier (2009), Ziede et al (2016), Moran (2015) e Galli (2010). Concluímos que as tecnologias digitais ainda não têm sido utilizadas amplamente (como poderiam/deveriam) no âmbito escolar por discentes/docentes no que tange ao seu caráter potencializador para o processo de ensino-aprendizagem, o que tem ocorrido, verificamos, tanto por conta da ausência de infraestrutura básica da instituição de ensino, quanto pela falta de domínio e, muitas vezes, interesse de alguns docentes em inserirem interfaces digitais como mediação em suas aulas e atividades. Vimos, ainda, que os estudantes se mostraram abertos às inserções de recursos digitais em seus processos de educação, apesar de alguns deles criticarem pesquisas escolares que realizam na web.


Palavras-chave


Cibercultura; Educação Básica; Ensino Médio; Ensino Público; Tecnologias Digitais

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2017.

Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_20dez_site.pdf.

Acesso em: 02 abr. 2020.

BRASIL. Elementos conceituais e metodológicos para definição dos direitos de aprendizagem e desenvolvimento do ciclo de alfabetização do ensino fundamental. Brasília: MEC, 2012.

Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=12827-texto-referencia-consulta-publica-2013-cne-pdf&category_slug=marco-2013-pdf&Itemid=30192.

Acesso em: 28 jul. 2020.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua portuguesa / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998.

GALLI, F. C. S. Linguagem da internet: um meio de comunicação global. In: MARCUSCHI, L. A.; XAVIER, A. C. (orgs.). Hipertexto e Gêneros Digitais: novas formas de construção de sentidos. – 2.ed. – Rio de Janeiro: Lucerna, 2005, p. 147-164.

KENSKI, V. M. Tecnologias e ensino presencial e a distância. Campinas, SP:

Papirus, 2003.

LÉVY, P. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. Trad. Carlos Irineu da Costa. Rio de Janeiro: Editora 34, 1993.

LÉVY, P. Cibercultura. Tradução de Carlos Irineu da Costa. – São Paulo: Ed. 34, 1999, 264 p. (Coleção TRANS).

MAÇADA, D. L.; SATO, L. S.; MARASCHIN, C. Educação sem Distâncias: uma experiência de convivência em ambiente digital de aprendizagem. Revista Brasileira de Informática na Educação, v. 9, p. 27-34, 2001.

MORAN, J. M. Mudando a educação com metodologias ativas. In: SOUZA, C. A.; MORALES, O. E. T. (orgs.). Coleção Mídias Contemporâneas - Convergências Midiáticas, Educação e Cidadania: aproximações jovens (Volume II). PG: Foca Foto-PROEX/UEPG, 2015.

SILVA, M. Educar na Cibercultura: desafios à formação de professores para docência em cursos online. TECCOGS: Revista Digital de Tecnologias Cognitivas, v. 4, p. 36, 2010.

XAVIER, A. C. Leitura, texto e hipertexto. In: MARCUSCHI, L. A.; XAVIER, A. C. (orgs.). Hipertexto e Gêneros Digitais: novas formas de construção de sentidos. São Paulo: Cortez, 2009.

ZIEDE. M; SILVA, E. T.; PEGORARO, L.; CANALE, E. M.; SILVA, A. O. M.; CARVALHO, A. F. W. Tecnologias Digitais na Educação Básica: desafios e possibilidades. RENOTE. REVISTA NOVAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO, v. 14, p. 1-10, 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2317-0239 (Eletrônico)

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.