DE AUTOR A SCRIPTOR: UM OLHAR PARA O SUJEITO NA LITERATURA BRASILEIRA

Luiz Gustavo Nunes da Silva, Carlos Henrique Silva de Castro

Resumo


O presente artigo tem como objetivo primeiro abordar o papel do sujeito que entra em contato com a literatura, tanto o autor quanto o leitor, bem como as trocas entre realidade e ficção, em um meio dito paratópico. Em um segundo momento, o texto busca entender a função desse sujeito no fazer literário e ainda mais, seu papel no combate ao preconceito e na busca por um diálogo entre excluídos e excludentes. Para tanto, apresentamos suscintamente as questões teóricas de interesse, centrando-se principalmente nas ideias de Antonio Candido. Apoiamo-nos, ainda, no conceito de scriptor, usado por Roland Barthes em A Morte do Autor (1968) para definir o sujeito que dá sentido à obra literária e põe fim a um papel exclusivo do escritor. Por fim, buscando compreender melhor esse sujeito, no sentido de como se dá sua construção, há de se perfazer um trajeto expositivo por alguns momentos históricos da literatura brasileira para, então, apresentarmos um levantamento de questões de pesquisa de relevância, sobretudo a partir de um viés social.

Palavras-chave


Literatura brasileira; Autor; Scriptor

Texto completo:

PDF

Referências


BARTHES, Roland. A morte do autor. In: O rumor da língua. Tradução de Mario Laranjeira. São Paulo: Brasiliense, 1988.

CANDIDO, Antonio. O direito à Literatura. In: Vários escritos. São Paulo: Duas Cidades, 1995.

CASTRO, Carlos Henrique Silva de. Em cena o obsceno: O homoerotismo em dois contos brasileiros do século XX. In: SINAIS - Revista Eletrônica. Ciências Sociais. Vitória: CCHN, UFES, Edição n.08, v.1, Dezembro. 2010. pp. 79-102.

CHARAUDEAU, Patrik. Uma teoria dos sujeitos da linguagem. Em: MARI, Hugo et all. (Orgs). Análise do Discurso: fundamentos e práticas. Belo Horizonte, NAD/FALE/UFMG, 2001.

FOUCAULT, Michel. A história da sexualidade. v. 1. Rio de Janeiro: Graal. 11ª ed. 1993.

HELD, Jaqueline. O imaginário no poder: as crianças e a literatura fantástica. v.7 Trad. Carlos Rizz. São Paulo: Sumus Editorial, 1980.

MAINGUENEAU, Dominique. Termos-Chave da Análise do Discurso. Tradução de Márcio Venício Barbosa e Maria Emília Amarante Torres Lima. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1998.

OLIVEIRA, Desirê Adrienne. ALUNO-AUTOR: a aprendizagem da leitura e escrita a partir de narrativas de mistério. ProfLetras – Faculdade Letras. Dissertação de Mestrado. Belo Horizonte: UFMG, 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2317-0239 (Eletrônico)

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.