Aharon Appelfeld: uma língua materna em exílio

Maria Celina Peixoto Lima, Marcio Acselrad, Natália Maria de Mendonça Trompieri Hateau

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar algumas incidências da língua materna na vida do escritor Aharon Appelfeld (1932–2018), a partir de sua experiência como judeu de língua alemã perseguido pelo regime nazista na Europa e refugiado de guerra em Israel. A questão da língua materna na vida de Appelfeld é sentida de forma complexa, afetada, principalmente pela perda de sua mãe durante a guerra e pelo caos linguístico no qual se encontrou até a sua chegada na ainda Palestina com o desafio de ter que incorporar para si uma nova língua.

Palavras-chave


Língua. Judeidade. Exílio.

Texto completo:

PDF

Referências


AMATI-MEHLER, J., ARGENTIERI, S., CANESTRI, J. A babel do inconsciente. Rio de Janeiro: Imago, 2005.

APPELFELD, A. Historia de una vida. Editora Espa, 1999.

____. Entrevista com Aharon Appelfeld. Em Cadernos de Língua e Literatura Hebraica, n. 2. São Paulo: Humanitas, p. 125-139. Entrevista a Nancy Rozenchan, 1999.

____. Questions & Answers: A Conversation With Aharon Appelfeld. Haaretz. Apr 05, 2010. Entrevista a David B. Green. disponível em: http://www.haaretz.com/jewish/books/questions-answers-a-conversation-with-aharon-appelfeld-1.283933, 2010.

____. A Conversation With Aharon Appelfeld. Entrevista e direção a Shachaf Dekel. disponível em: https://www.meidale.com/videoinstallation, 2011.

BAUMAN, Z. Modernidade e holocausto. Rio de Janeiro: Zahar, 1998.

BEGLEY, L. O mundo prodigioso que tenho na cabeça: Franz Kafka: um ensaio biográfico. São Paulo: Cia. das letras, 2010.

BOGOMOLETZ, D. Aharón Appelfeld e o entortamento das almas. Arquivo Maaravi: Revista Digital de Estudos Judaicos da UFMG, 1(1), 31-41. doi:http://dx.doi.org/10.17851/1982-3053.1.1.31-41, 2007.

CARLOS, L. A mátria e o mal em Natália Correia. Via Atlântica, 0(7), 71-81. doi: http://dx.doi.org/10.11606/va.v0i7.49788, 2004.

DĂRĂBUŞ, C. Aharon Appelfeld: língua e identidade. Alea : Estudos Neolatinos, 16(1), 127-134. https://dx.doi.org/10.1590/S1517-106X2014000100009, 2014.

FORNER, N. S. O tema da jornada em Aharon Appelfeld e Meir Shalev. WebMosaica revista do instituto cultural judaico marc chagall v.5 n.2. recuperado em: http://www.seer.ufrgs.br/webmosaica/article/viewFile/45023/28503, 2013.

GINZBURG, J. Linguagem e trauma na escrita do testemunho. In: Salgueiro,W. (Org.). O testemunho na literatura: representações de genocídios, ditaduras e outras violências. Vitória: Edufes, 2011.

GUINSBURG, J. Uma língua-passaporte: o Ídiche. Revista USP, 15, 145-149. Recuperado de: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i15p145-149, 1992.

JERUSALINSKY, Alfredo. O sujeito infantil e a infância do sujeito. Estilos da clínica, São Paulo, IPUSP, n.4, 1998.

KAPLAN, M. A. The making of the jewish middle class: women, family, and identity in imperial germany. Oxford: Oxford University Press, 1991.

KRAUSZ, L. S. Victor Klemperer e a restauração da língua alemã no pós-guerra. Ângulo, 120, pp. 48-52. Recuperado de: http://www.publicacoes.fatea.br/index.php/angulo/article/view/754, 2014.

KOLTAI, K. Traumas decorrentes dos deslocamentos forçados. Revista Diversitas, 1(1), 131-137. Recuperado em: https://www.revistas.usp.br/diversitas/article/view/58379/61380, 2013.

MELMAN, Charles. Imigrantes: incidências subjetivas das mudanças de língua e país. São Paulo: Escuta, 1992.

MER, B. Aharon Appelfed: um escritor ídiche em hebraico. Publicado em 21 de junho de 2016, edição de 25 de junho de 2016. Recuperado em: http://yiddish.forward.com/articles/197536/aaron-applefeld-a-yiddish-writer-in-hebrew/, 2016.

NINA, C. A palavra usurpada: exílio e nomadismo na obra de Clarice Linspector. Coleção memória das letras,15.Porto Alegre, EDIPUCRS, 2003.

NISKIER, A. Os méritos da Haskalá: Moacyr Scliar entrevista Arnaldo Niskier. WebMosaica, 3(1), 97-100. Recuperado de:http://www.seer.ufrgs.br/webmosaica/article/view/22367, 2011.

ROTH, P. O complexo de Portnoy. São Paulo: Cia. da Letras, 1969.

STEINER, G. The hollow miracle Notes on the German Language. The Reporter. Recuperado de: http://www.unz.org/Pub/Reporter-1960feb18-00036, 1960.

SZUCHMAN, E. Memórias, línguas e identidade. Identificação linguístico-cultural na condição judaica. In H. Lewin (Org.), Judaísmo e modernidade: suas múltiplas inter-relações (pp. I-VI). Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2009.

UNITED STATES HOLOCAUST MUSEUM . Enciclopédia do Holocausto: Campos Nazistas. encontrado em: https://www.ushmm.org/wlc/ptbr/article.php?ModuleId=10005144, 1993.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/1982-3053.13.24.113-153

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




© Copyright 2007 Arquivo Maaravi: Revista Digital de Estudos Judaicos da UFMG - ISSN: 1982-3053.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.