O Aleph e as sereias: a lacuna onde o canto falha

Mariângela de Andrade Paraizo

Resumo


Por intermédio da apropriação de alguns elementos da tradição judaica, este artigo se propõe investigar em que medida uma lacuna, como aquela deixada pelo Nome impronunciável de Deus, pode-se mostrar como fundamento de uma estrutura narrativa. Procura-se proceder à maneira de Jorge Luis Borges, desconstruindo a tradição e realojando os fragmentos no contexto da teoria da literatura.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSIS, Machado de. Dom Casmurro. In: ______. Obra completa. v 1. Rio de Janeiro: Editora Nova Aguilar, 1997. p. 929-1072.

BÍBLIA de Jerusalém. Nova edição, revista e ampliada. Vários tradutores. São Paulo: Paulus, 2004.

BLANCHOT, Maurice. O livro por vir. Trad. Maria Regina Louro. Lisboa: Relógio D’Água, 1984.

BORGES, Jorge Luis. El acercamiento a Almotásim. In: ______. Obras Completas. 1923-1949. v. 1. Buenos Aires: Emecé, 1989. p. 414-418.

BORGES, Jorge Luis. El Aleph. In: ______. Obras Completas. 1923-1949. v. 1. Buenos Aires: Emecé, 1989. p. 617-628.

BORGES, Jorge Luis. La cegueira. In: ______. Obras Completas. 1975-1985. v. 3. Buenos Aires: Emecé, 1989a. p. 276-286.

BORGES, Jorge Luis. El libro. In: ______. Obras Completas. 1975-1988. v. 4. Barcelona: Emecé, 1996. p. 165-171.

BORGES, Jorge Luis. El cuento policial. In: ______. Obras Completas. 1975-1988. v. 4. Barcelona: Emecé, 1996. p. 189-197.

BORGES, Jorge Luis. Elogio da sombra: poemas. Trad. Carlos Nejar e Alfredo Jacques. Perfis: ensaio autobiográfico. Trad. Maria da Glória Bordini. São Paulo: Globo, 1993.

HEIDEGGER, Martin. A origem da obra de arte. Trad. Idalina Azevedo e Manuel Antônio de Castro. São Paulo: Edições 70, 2010.

HOMERO. Odisseia. Trad. Frederico Lourenço. São Paulo: Penguin Classics/Companhia das Letras, 2011.

KAFKA, Franz. Narrativas do espólio. Trad. Modesto Carone. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

LACAN, Jacques. O seminário sobre “A carta roubada”. In: ______. Escritos. Trad. Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998. p. 13-45.

POE, Edgar Allan. A carta roubada. In: ______. Histórias extraordinárias. Trad. Breno Silveira et al. São Paulo: Abril Cultural, 1981. p. 209-231.

SILVA, José Eduardo Costa. Heidegger e a música da poesia: As condições ontológicas da descrição. Curitiba: Prismas, 2015.

VÁSQUEZ, María Esther. Borges: Esplendor y derrota. Barcelona: Tusquets Editores, 1996.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/1982-3053.12.23.88-104

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




© Copyright 2007 Arquivo Maaravi: Revista Digital de Estudos Judaicos da UFMG - ISSN: 1982-3053.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.