Erico Verissimo: um “pintor” brasileiro de Israel

Luciara Lourdes Silva de Assis

Resumo


O escritor brasileiro Erico Verissimo viajou a Israel em abril de 1966, na companhia da esposa, a convite do Ministério de Negócios Estrangeiros daquele país. As anotações feitas por Verissimo durante o percurso pelas principais cidades israelenses foram transformadas no livro Israel em abril, escrito e publicado três anos após a viagem. Juntamente com os manuscritos da obra, o escritor enviou ao seu editor uma carta, na qual afirma que sua intenção ao iniciar o livro “era ‘pintar’ Israel com a despreocupada alegria lúdica dum artista em férias”. Entretanto, no decorrer do trabalho, ao perceber que começava a fazer “perguntas perigosas” como “Que são os judeus? Uma raça? Um povo? Um conjunto de tribos unidas por uma religião comum?”, Verissimo deixou que o bom senso prevalecesse e voltou à sua “pintura”. Pretende-­se, neste artigo, analisar a obra Israel em abril, verificando em que medida o olhar despreocupado do pintor se confunde com o olhar crítico do intelectual no relato de suas impressões em Israel.


Texto completo:

PDF

Referências


VERISSIMO, Erico. Israel em abril. Porto Alegre: Globo, 1970.

VERISSIMO, Luis Fernando. In: Boletim de notícias da Confederação israelita do Brasil. n. 29. 06 mar. 2007. Disponível em: http://www.ymlp18.com/pubarchive_show_message.php?conibnews+253. Acesso em 20 jan. 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/1982-3053.4.6.80-84

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




© Copyright 2007 Arquivo Maaravi: Revista Digital de Estudos Judaicos da UFMG - ISSN: 1982-3053.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.