A representação do homossexual no discurso humorístico: uma análise do Canal “Porta dos Fundos”

Nilton César Ferreira, Alexandre Sebastião Ferrari Soares

Abstract


Resumo: O presente artigo objetiva analisar os efeitos de sentidos do discurso humorístico acerca da homossexualidade masculina e da chamada “proposta de cura gay” apresentada por um segmento conservador do cristianismo brasileiro. A metodologia adotada foi a Análise do Discurso de orientação francesa. O trabalho está organizado da seguinte maneira: primeiro, examinamos a relação entre o discurso, o humor e as piadas; em seguida, apresentamos uma breve contextualização sobre a homossexualidade enquanto categoria; e, por fim, analisamos um corpus de um esquete publicado pelo canal “Porta dos Fundos”, cujo título é “Cura”. É possível depreender da análise que os temas acerca do humor constituem-se em veículos de produção e reprodução de ideologias e que o discurso em estudo apresenta um contraponto em relação aos dizeres que mobilizam as práticas não heterossexuais como contingente e moralmente condenáveis. Observamos, inclusive, que as falas enunciadas pelas personagens na produção humorística contrapõem os discursos religioso, médico e patriarcal, permitindo uma reflexão a respeito das cristalizações sobre o que é ser gay.

Palavras-chave: Análise do Discurso; Humor; Ideologia; Homossexualidade masculina; Cura gay.

Abstract: This paper analyses, through the French Discourse Analysis point of view, the meaning effects of humorous speech on male sexuality and the Conversion Therapy disseminated by a conservative wing of Brazilian Christianity. The work is organized as follows: first, the relationship between speech, humour and jokes; then a brief background of homosexuality as a category is presented; and finally, the corpus of a Brazilian YouTube channel “Porta dos Fundos” sketch – “The Cure” – is analyzed. It is possible to conclude that the linguistic themes from comic speech are means of production and reproduction of an ideology and that the investigated discourse is a contrasting element about the sayings of non-heterosexual contingent and morally reprehensible practices. It has been noticed that the lines spoken by the characters in the comical production disagree with the religious, medical and patriarchal discourses, allowing a reflection on the crystallization of what means to be gay.

Keywords: Discourse Analysis; Humour; Ideology; Male homosexuality; Conversion Therapy.


Keywords


Discourse Analysis; Humour; Ideology; Male homosexuality; Conversion Therapy.

References


BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

BERGSON, H. O riso: ensaio sobre a significação do cômico. Trad. Nathanael C. Caixeiro. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1899; 1978.

BOURDIEU, P. A dominação masculina. Trad. Maria Helena Kuhner. 4. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005.

BRANDÃO, H. H. N. Enunciação e construção de sentido. In: FIGARO, R. (Org.). Comunicação e Análise de Discurso. São Paulo: Contexto, 2012. p. 19-43.

BRITZMAN, D. P. O que é esta coisa chamada amor: identidade homossexual, educação e currículo. Revista Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 21, n. 1, p. 71-96, jan.-jun. 1996.

CHEVALIER, J.; GHEERBRANT, A. Dicionário de símbolos. Trad. Vera da Costa e Silva. 24. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 2009.

CURA. Porta dos Fundos. 09/09/2013. Disponível em: http://www.portadosfundos.com.br/video/cura. Acesso em: 4 abr. 2015. (audiovisual)

FOUCAULT, M. Ética, sexualidade, política. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2004.

FOUCAULT, M. Arqueologia do saber. 7. ed. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 2005.

FOUCAULT, M. História da sexualidade I: a vontade de saber. Trad. Maria Thereza da Costa Albuquerque et al. 20. reimp. Rio de Janeiro: Edições Graal, 2010.

FREUD, S. Os chistes e sua relação com o inconsciente. v. VIII (1905). Direção da edição brasileira de Jayme Salomão. Rio de Janeiro: Imago, 1905; 2006.

GONÇALVES; J. A. T.; FERREIRA, N. C. Testemunhos de conversão de egressos do sistema prisional: discurso, religião e ideologia. Revista Estudos da Linguagem, Belo Horizonte, v. 22, n. 2, p. 195-217, jul.-dez. 2014

GREEN, J. N. Além do carnaval: a homossexualidade masculina no Brasil do século XX. São Paulo: Editora da Unesp, 2000.

MAINGUENEAU, D. Temas-chave da análise do discurso. Belo Horizonte: UFMG, 1998.

MARCUSCHI, L. A. Gêneros textuais no ensino de língua. In: ______. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

MARIANI, B. A institucionalização da língua, história e cidadania no Brasil do século XVIII: o papel das academias literárias e da política do Marquês de Pombal. In: ORLANDI, E. P. (Org.). História das ideias linguísticas: construção do saber metalinguístico e constituição da língua nacional. Campinas: Pontes, 2001.

MUSSALIM, F. Análise de Discurso. In: ______; BENTES, A. C. (Org.). Introdução à linguística II: domínios e fronteiras. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2000. p. 101-142.

ORLANDI, E. P. Análise de discurso: princípios e procedimentos. Campinas: Pontes, 2000.

ORLANDI, E. P. A linguagem e seu funcionamento: as formas do discurso. 2. ed. Campinas: Pontes, 2003.

ORLANDI, E. P. As formas do silêncio: no movimento dos sentidos. 6. ed. Campinas: Editora da Unicamp, 2007.

PÊCHEUX, M. Análise automática do discurso (AAD-69). In: GADET, F.; HAK, T. (Org.). Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. Trad. Bethania S. Mariani et al. 3. ed. Campinas: Editora da Unicamp, 1983; 1997. p. 61-105.

PÊCHEUX, M. Semântica e discurso: Uma crítica a afirmação do óbvio. Trad. Eni P. Orlandi et al. 4. ed. Campinas: Editora da Unicamp, 2009.

POSSENTI, S. Os humores da língua: análise linguística de piadas. Campinas: Mercado de Letras, 1998.

POSSENTI, S. Humor, língua e discurso. Campinas: São Paulo: Contexto, 2010.

RASKIN, V. Semantic Mechanisms of Humor. Dordrecht: D. Reidel, 1985.

SLAVUTZKY, A.; KUPERMANN, D. In.: ______. (Org.). Seria trágico... se não fosse cômico: humor e psicanálise. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

SOARES, A. S. F. Doente e pecador: ecos do século XIX sobre a homossexualidade na imprensa oficial (1985-2010). In: TASSO, I.; NAVARRO, P. (Org.). Produção de identidades e processos de subjetivação em práticas discursivas. Maringá: Eduem, 2012. p. 111-129.

TREVISAN, J. S. Devassos no paraíso: a homossexualidade no Brasil, da colônia à atualidade. 3.ª ed. Rio de Janeiro: Record, 2000.

WEBER, M. A ética protestante e o espírito do capitalismo. Trad. Pietro Nassetti. São Paulo: Martin Claret, 2012.

WEINBERG, G. Society and the healthy homosexual. New York: Saint Martin’s, 1972.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2237-2083.25.2.739-763

Refbacks

  • There are currently no refbacks.
';



Copyright (c) 2016 REVISTA DE ESTUDOS DA LINGUAGEM

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

e - ISSN 2237-2083 

License

Licensed through  Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional    

Image result for fapemig

Grant #APL-00427-17 (2018-2019)