Taxionomias toponímicas e relações com a Terminologia

Renato Rodrigues Pereira, Odair Luiz Nadin

Abstract


Resumo: Neste artigo, analisam-se as taxionomias toponímicas de Dick (1992) enquanto unidades terminológicas de uma área do conhecimento, dos pontos de vista linguístico (estrutura formal e semântica) e funcional, ambos numa perspectiva descritiva com foco nas seguintes taxes de natureza antropocultural: axiotopônimos e hierotopônimos, como forma de recuperar a essência motivadora de cada uma delas e, com isso, apresentar algumas reflexões e uma proposta de nova taxe que possa dar conta da motivação de alguns topônimos que por vezes não são classificados de forma clara e objetiva. Consideramos as taxionomias como termos da Toponímia. Para tanto, orientamo-nos, sobretudo, pelos princípios teóricos da Teoria Comunicativa da Terminologia (CABRÉ, 1999) e da Toponímia (DICK, 1992).

Palavras-chave: Terminologia; Taxionomias toponímicas; Léxico.

Abstract: In this article, we analyze the toponymic taxonomies of Dick (1992) as terminological units of a field of knowledge, from linguistic (formal and semantic structure) and functional points of view, both under a descriptive perspective, focusing on the following antropocultural taxes: axiotoponymies and hierotopoymies, as a way to recover the motivation essence of each of them and, therefore, present some reflections and a proposal for a new tax that can comprehend the motivation of some toponyms that sometimes are not classified clearly or objectively. We consider taxonomies as terms of Toponymy. For that reason, we are guided especially by theoretical and methodological principles of the Communicative Theory of Terminology (CABRÉ, 1999) and Toponymy (DICK, 1992).

Keywords: Terminology; Toponymical taxonomies; Lexicon.


Keywords


Terminology; Toponymical taxonomies; Lexicon.

References


BACKHEUSER, E. Toponímia: suas regras, sua evolução. Revista Geográfica, Rio de Janeiro, v. IX-X, n. 25, 1952, p. 163-195.

BARROS, L. A. Curso Básico de Terminologia. (Acadêmica; 54). São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2004

CABRÉ, M. T. La terminología: representación y comunicación. Elementos para una teoría de base comunicativa y otros artículos. Barcelona: Universitat Pompeu Fabra. 1999.

DAUZAT, A. Les noms de lieux: origine et évolution. Paris: Librairie Delagrave, 1926.

DICK, M V. P. A. A motivação toponímica e a realidade brasileira. São Paulo: Arquivo do Estado, 1990.

DICK, M V. P. A. Toponímia e antroponímia no Brasil. Coletânea de Estudos. São Paulo: USP, 1992.

DICK, M V. P. A. Método e questões terminológicas na Onomástica. Estudo de caso: a Toponímia do estado de São Paulo. Investigações – Lingüística e Teoria Literária, São Paulo, v. 9, p. 119-148, 1999.

FERREIRA, A. B. H. Novo Aurélio eletrônico versão 5.0: o dicionário de língua portuguesa – Século XXI. Curitiba: Positivo, 2004.

GOMES, P. C. Profissão: Padre? Irmãs Franciscanas Alcantarinas – Província Nossa Senhora Aparecida. Artigos. Disponível em: http://www.franciscanasalcantarinas.org.br/artigos/Artigos%20postados/artigos6.htm. Acesso em: 7 mar. 2014.

GONSALVES, Doraci da Luz. Um estudo da toponímia da porção Sudoeste de Mato Grosso do Sul: acidentes físicos e humanos. (Dissertação Mestrado). Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Três Lagoas, 2004.

ISQUERDO, A. N. O fato lingüístico como recorte da realidade sócio-cultural. 1996. Tese (Doutorado em Linguística e Língua Portuguesa) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Araraquara, 1996.

KRIEGER, M. G.; FINATTO, M. J. B. Introdução à terminologia: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2001.

PEREIRA, R. R. A Toponímia de Goiás: em busca da descrição de nomes de lugares de municípios do Sul Goiano. Dissertação (Mestrado em Estudos da Linguagem) – Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Campo Grande, 2009.

PORTO EDITORA. Dicionário de Latim-Português/Português-Latim. Dicionários acadêmicos. Portugal: Porto Editora, 2010.

SALAZAR-QUIJADA, A. La Toponímia en Venezuela. Caracas: Universidad Central de Venezuela, 1985.

SILVA, O. L. Das ciências do léxico ao léxico nas ciências: uma proposta de dicionário português-espanhol de Economia Monetária. Tese (Doutorado em Linguística e Língua Portuguesa) – Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Araraquara, 2008.

STEWART, G. R. A classification of place names. Names, Beckerley, v. II, n. 1, p. 1-13, mar. 1954.

VASCONCELLOS, J. L. Opúsculos: Onomatologia, vol. III. Coimbra: Imprensa da Universidade, 1931.

WOJTYŁA, K. J. Código de Direito Canônico. 4. ed. Versão portuguesa de Antônio Leite. Lisboa: Conferência Episcopal Portuguesa, 1983.

WÜSTER, E. Internationale Sprachnormung in der Technik, besonders in der Elektrotechnik. Berlin: VDI Verlag, 1931.

XAVIER FERNANDES, I. Topónimos e gentílicos. Porto: Educação Nacional, 1941.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2237-2083.25.1.217-243

Refbacks

  • There are currently no refbacks.
';



Copyright (c) 2017 REVISTA DE ESTUDOS DA LINGUAGEM

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

e - ISSN 2237-2083 

License

Licensed through  Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional    

Image result for fapemig

Grant #APL-00427-17 (2018-2019)