Relação de sentidos entre a predicação e o sujeito sob o viés da enunciação / Meaningfulness relationship between predication and the subject under the enunciation line

Izaildes Cândida de Oliveira Guedes, Neuza Benedita da silva Zattar

Abstract


Resumo: À luz da Semântica da Enunciação desenvolvida por Dias (2015, 2018), este artigo apresenta uma análise de como se dá a relação de sentidos da predicação com o sujeito em enunciados institucionais. Como material analítico, adotamos os textos formulados pelo Ministério da Educação (MEC) para divulgação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), bem como o próprio texto da BNCC. Entendemos que o sentido não nasce na factualidade da atualização do dizer, mas da relação estabelecida entre uma memória das discursividades que a enunciação evoca e a atualidade em que se situa a pertinência do enunciado no espaço da enunciação. Desse modo, a relação de significação construída na predicação, do ponto de vista da enunciação, consiste na articulação contraída no acontecimento da enunciação, ou seja, no confronto entre a memória do dizível e o presente do acontecimento.

Palavras-chave: predicação; sentido; enunciação.

Abstract: Guided by the Semantics of Enunciation developed by Dias (2015, 2018), this article presents an analysis of how the relation of meaningfulness among predication and the subject on institutional statements is stablished. As material of analysis, we adopted the texts formulated by the Ministry of Education (MEC) to the advertisement of the National Common Curricular Basis (BNCC), as well as the BNCC text itself. We understand that meaning is not born in the factuality of the iteration of saying, but from the relation established between a memory of the discursivities that the enunciation evokes and the current situation that places the relevance of the statement in the space of enunciation. Thus, the relation of meaning constructed in the predication, from the point of view of enunciation, consists on the articulation acquired at the event of the enunciation, that is, in the confrontation between the memory of the saying and the present of the occcurence.

Keywords: predication; meaningfulnes; enunciation.


Keywords


predicação; sentido; enunciação; predication; meaningfulnes; enunciation.

References


ARNAULD, A.; NICOLE, P. La logique ou l’art de penser. 5. ed. Paris: Gallimard, 1992.

BALLY, C. Linguistique générale et linguistique française. 2. éd. entiérement refondue. Berne: Éditions Francke, 1944.

BECHARA, E. Moderna gramática portuguesa: revista e ampliada. 37. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Brasília. MEC/CONSED/UNDIME, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br. Acesso em: 28 out. 2019.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Educação é a Base. Brasília, MEC/CONSED/UNDIME, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_publicacao.pdf. Acesso em: 28 out. 2019.

CASTILHO, A. T. de. (org.). Gramática do português falado. 4. ed. Campinas: Editora da Unicamp; Fapesp, 1994. v. I: A ordem.

CASTILHO, A. T. de. Nova gramática do português brasileiro. São Paulo: Editora Contexto, 2010.

DIAS, L. F. Enunciação e regularidade sintática. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, v. 51, n. 1, p. 7-30, 2009. DOI: https://doi.org/10.20396/cel.v51i1.8637217

DIAS, L. F. Um lugar para o discursivo na relação entre o dispositivo lexical e o dispositivo sintático. Synergies Monde, [S.l.] v. 10, p. 173-181, 2012. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/descarga/articulo/6443416.pdf

DIAS, L. F. A linguagem cidadã em questão: uma abordagem enunciativa. In: BRESSANIN, J. A.; ZATTAR, N.; KARIM, T. M.; RENZO, A. M. (org.). Linguagem e interpretação: a institucionalização dos dizeres na história. Campinas: Editora RG, 2013a. p. 211-222.

DIAS, L. F. Enunciação e forma linguística. Revista de Estudos da Linguagem, Belo Horizonte, v. 21, n.1, p. 223-238, 2013b. DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2237-2083.21.1.223-238

DIAS, L. F. Acontecimento enunciativo e formação sintática. Línguas e Instrumentos Linguísticos, Belo Horizonte, n. 35, p. 99-138, 2015.

DIAS, L. F. Enunciação e relações linguísticas. Campinas: Pontes Editores, 2018.

DIAS, L. F. Fundamentos: enunciação e ensino. In: ______ O português brasileiro no cotidiano: enunciação e ensino. No prelo-a.

DIAS, L. F. Fundamentos: formação de enunciados. In: ______. O português brasileiro no cotidiano: enunciação e ensino. No prelo-b.

FÁVERO, O. MEB – movimento de educação de base primeiros tempos: 1961-1966. In: ENCONTRO LUSO-BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, V., 2004, Évora. Anais [...]. Évora: Universidade de Évora, 2004. p. 1-15.

FRAGOSO, J.; GOUVEA, M. F. O Brasil colonial. Rio de Janeiro. Editora: Civilização Brasileira. 2014.

GADOTTI, M. Educação Popular, Educação Social, Educação Comunitária: conceitos e práticas diversas, cimentadas por uma causa comum. Revista Diálogos: Pesquisa em Extensão Universitária, Brasília, v. 18, n. 1, p. 10-32, 2012.

GUIMARÃES, E. Enunciação, língua, memória. Revista da ANPOLL, [S.l.], n. 2, p. 27-33, 1996.

GUIMARÃES, E. Semântica do acontecimento. 2. ed. Campinas: Pontes, 2002.

GUIMARÃES, E. Domínio semântico de determinação. In: GUIMARÃES, E. J.; MOLLICA, M.C. (org.). A palavra: forma e sentido. Campinas: Pontes/RG Editores, 2007.

GUIMARÃES, E. A enumeração: funcionamento enunciativo e sentido. Caderno de Estudos Linguísticos. Campinas, v. 51, n. 1, p. 49-68, 2009. DOI: https://doi.org/10.20396/cel.v51i1.8637219

GUIMARÃES, E. Uma hipótese sobre a metáfora. In: CASTELLO BRANCO, L. K. A.; RODRIGUES, E. A.; SANTOS, G. L. (org.). Análise do discurso no Brasil: pensando o impensado sempre: uma homenagem a Eni Orlandi. Campinas: Editora RG, 2011. p. 359-371.

GUIMARÃES, E. Semântica: enunciação e sentido. Campinas: Pontes Editora, 2018.

MACIEL, M. Gramática descriptiva. 5. ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1914.

MARINS, A. R. A visão sintática de Júlio Ribeiro. Soletras, São Gonçalo, RJ, n. 21, p. 30-38, 2011. DOI: https://doi.org/10.12957/soletras.2011.5292.

MILNER, J-C. Introduction à une Science du langage. Paris. Éditions du Seuil, 1989.

PASSOS, Jose Davi. Filosofia como cura da alma: a formação ética como terapia na atividade filosófica antiga. Jundiaí: Paco Editorial, 2018.

PERINI, M. Gramática descritiva do português. São Paulo: Ática, 2002.

RIBEIRO, L. Grammatica Portugueza. São Paulo: Jorge Seckler, 1881.

TORRES, Rosa Maria (org.). Educação popular: um encontro com Paulo Freire. São Paulo: Loyola. 1987.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.
';



Copyright (c) 2020 Izaildes Cândida de Oliveira Guedes, Neuza Benedita da silva Zattar

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

e - ISSN 2237-2083 

License

Licensed through  Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional