Variação fonético-fonológica em regiões de Minas Gerais / Phonetic-phonological variation in regions of Minas Gerais

Marlucia Maria Alves, Amanda Brilhante de Carvalho

Abstract


Resumo: O presente artigo tem como objetivo analisar de modo comparativo a variação linguística fonético-fonológica de duas cidades mineiras, Juiz de Fora e Uberlândia. Considerando que a variação é um fenômeno inerente à língua e motivado por fatores linguísticos e extralinguísticos, acredita-se ser pertinente ter realizado este estudo para compreender melhor o funcionamento da fala nas cidades supracitadas. Partindo das pesquisas bibliográficas e de campo em ambos os municípios, a proposta foi descrever e sistematizar as variantes encontradas, separando-as pelos processos fonológicos de retroflexão em coda silábica, apócope do /R/ em verbos e síncope do /R/ na conjunção “porque”, para investigar as particularidades na fala de jovens universitários. O embasamento teórico desta pesquisa se encontra nos estudos de Fonética e Fonologia do Português (SEARA et al., 2015; SILVA, 2005), Variação Linguística (TARALLO, 2005; ZÁGARI, 1998) e Processos Fonológicos (ALVES, 2008; CAGLIARI, 2002). A coleta de dados para o projeto ocorreu com a gravação de entrevistas informais com os sujeitos de pesquisa. Como resultado, encontraram-se contextos semelhantes para o apagamento do /R/ em verbos entre as duas regiões, além de semelhanças quanto à sincope de /R/ no conectivo “porque” e diferenças quanto à ocorrência da retroflexão, sendo verificada como um padrão apenas na região de Uberlândia. Concluiu-se que, de maneira geral, os dois municípios apresentam mais semelhanças do que diferenças quanto ao comportamento do arquifonema /R/ em coda silábica.

Palavras-chave: variação linguística; processos fonológicos; português brasileiro; coda silábica; róticos.

Abstract: This article aims to analyze, in a comparative way, the phonetic-phonological linguistic variation found in two towns in Minas Gerais, Juiz de Fora and Uberlândia. Considering variation as a phenomenon inherent to language, motivated by linguistic and extralinguistic factors, this study gives a better understanding of the functioning of speech in the aforementioned towns. Based on bibliographical and field studies in both municipalities, the purpose was to describe and systematize the variants found and separate them on the basis of the retroflexing phonological processes in the syllabic coda and the /R/ apocope in verbs and the /R/ syncope in the conjunction “porque”, in order to investigate the particularities in the speech of university students. The theoretical basis of this study were found in the studies of Phonetics and Phonology of Portuguese (SEARA et al., 2015; SILVA, 2005), Linguistic Variation (TARALLO, 2005; ZÁGARI, 1998) and Phonological Processes (ALVES, 2008; CAGLIARI, 2002). The data used were gathered through informal interviews done with each of the subjects individually. As a result, similar contexts were found for the deletion of the /R/ in verbs on both towns. In addition, the study reveals similarities in relation to the syncope if the same phoneme in occurrences in the connective “porque” but also differences as to its retroflexion, which was detected as a pattern only in the Uberlândia. The study shows, in conclusion, that there are more similarities than differences between the two towns with respect to the behavior of archiphoneme /R/ in coda.

Keywords: linguistic variation; phonological processes; Brazilian Portuguese; syllable coda; rhotics.


Keywords


variação linguística; processos fonológicos; português brasileiro; coda silábica; róticos; inguistic variation; phonological processes; Brazilian Portuguese; syllable coda; rhotics.

References


ALVES, M. M. As vogais médias em posição pretônica nos nomes no dialeto de Belo Horizonte: estudo da variação à luz da teoria da otimalidade. 2008. 341f. Tese (Doutorado em Linguística) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, 2008.

AMARAL, A. O dialeto caipira: gramática, vocabulário. 4. ed. São Paulo: Hucitec, 1982.

ANGENOT, J. P.; VANDRESEN, P. The Portuguese R’s Revisited. In: Studies in Pure Natural Phonology and Related Topics. Florianópolis: UFSC, 1981. (Working Papers in Linguistics)

BAGNO, M. Preconceito linguístico: o que é, como se faz. 56. ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2015.

BISOL, L. Introdução a estudos de fonologia do português brasileiro. 4. ed. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2005.

CAGLIARI, L. C. Análise fonológica: introdução à teoria e à prática, com especial destaque para o modelo fonêmico. Campinas: Mercado de Letras, 2002.

CALLOU, D. I.; BRANDÃO, S. F. Caracterização de Áreas Dialetais no Português do Brasil: análise de duas variáveis. In: SÁ JUNIOR, L. A. de; MARTINS, M. A. (org.). Rumos da linguística brasileira no século XXI. São Paulo: Blucher, 2016. p. 97-122. DOI: https://doi.org/10.5151/9788580391824-05

CÂMARA JR., J. M. Estrutura da Língua Portuguesa. 36. ed. Petrópolis: Vozes, 2004.

CAMARA JR., J. M. Problemas de linguística descritiva. 11 ed. Petrópolis: Vozes, 1984.

CEZARIO, M. M.; VOTRE, S. Sociolinguística. In: MARTELOTTA, M. E. (org.). Manual de Linguística. São Paulo: Contexto, 2013. p. 141-153.

GOMES, M. J. T.; GOMES, S. E. S. Metaplasmos por aumento na fala de paraguaios residentes no Matogrosso do Sul. In: CELLMS, 5., 2010, Jardim. Anais [...]. Jardim: Universidade do Estado do Mato Grosso do Sul, 2010.

LEITE, Y. Joaquim Mattoso Câmara Jr.: um inovador. D.E.L.T.A., v. 20, n. especial, p. 9-31, 2004. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-44502004000300004

LEITE, C. M. B. Estudo da variação linguística dos róticos no falar campineiro. Alfa, Araraquara, v. 59, n. 1, p. 129-155, 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/1981-5794-1502-6

LIMA, J. S. Abordagem sociolinguística da apócope de /r/, /s/ e /n/ em contexto brasiliense-goiano. 2016. 147f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Letras) – Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Universidade de Brasília, 2016.

LOPEZ, B. S. The Sound Pattern of Brazilian Portuguese (Cariocan dialect). 1979. 265f. Tese (Doutorado em Linguística) – University of California, Los Angeles, CA, 1979.

MARTINS, E. F. Atlas lingüístico do Estado de Minas Gerais: o princípio da uniformidade da mudança lingüística nas características fonéticas do português mineiro. Revista Virtual de Estudos da Linguagem – ReVEL, [S.l.], v. 4, n. 7, p. 1-13, 2006. Disponível em: http://www.revel.inf.br/files/artigos/revel_7_atlas_linguistico_do_estado_de_minas_gerais.pdf. Acesso em: 21 mai. 2017.

MEILLET, A. Linguistique historique et linguistique genérale. Paris: Klincksieck, 1926.

MONARETTO, V. N. O. A vibrante pós-vocálica em Porto Alegre. In: BISOL, L.; BRESCANCINI, C. (org.). Fonologia e variação: recortes do português brasileiro. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2002. p. 253-269.

PEREIRA, F. F. L.; ALBUQUERQUE, T. S. C. Síncope e rotacismo: uma investigação de fenômenos linguísticos no falar de indivíduos de Patos de Minas e região. Revista Crátilo, Patos de Minas, v. 8, n. 1, p. 34-42, 2015.

RIBEIRO, V.; RIBEIRO, V. V.; LOREGIAN-PENKAL, L. Apócope do /r/ em graduados de uma cidade dos Campos Gerais, no Paraná: análise sociolinguística. Uniletras, Ponta Grossa, v. 33, n. 2, p. 283-298, 2011. DOI: https://doi.org/10.5212/Uniletras.v.33i2.0006

SÁ, E. J. Estudos de variação linguística: o que é preciso saber e por onde começar. São Paulo: Textonovo, 2007.

SEARA, I. C.; NUNES, V. G.; LAZZAROTTO-VOLCÃO, C. Para conhecer fonética e fonologia do português brasileiro. São Paulo: Contexto, 2015.

SILVA, F. M. Processos fonológicos segmentais na língua portuguesa. Littera Online, São Luís, v. 2, n. 4, p. 72-88, 2011.

SILVA, G. A. O /R/ em posição de coda silábica na cidade de Uberlândia. 2016. 120f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Instituto de Letras e Linguística, Universidade Federal de Uberlândia, 2016.

SILVA, T. C. Fonética e fonologia do português brasileiro: roteiro de estudos e guia de exercícios. 8. ed. São Paulo: Contexto, 2005.

TARALLO, F. A pesquisa sociolingüística. 7. ed. São Paulo: Ática, 2005.

VEGINI, V. As realizações dos róticos no português brasileiro: um recorte fonoestilístico. Revista Virtual de Estudos da Linguagem – ReVEL, [S.l.], v. 5, n. 9, p. 1-30, 2007. Disponível em: http://www.revel.inf.br/files/artigos/revel_9_as_realizacoes_dos_roticos.pdf. Acesso em: 4 ago. 2017.

ZÁGARI, M. R. L. et al. Esboço de um Atlas Linguístico de Minas Gerais. Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 1977.

ZÁGARI, M. R. L. Os falares mineiros: esboço de um atlas linguístico de minas gerais. In: AGUILERA, V. A. (org.). A geografia lingüística no Brasil: caminhos e perspectivas. Londrina: UEL, 1998. p. 45-69.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.
';



Copyright (c) 2020 Marlucia Maria Alves, Amanda Brilhante de Carvalho

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

e - ISSN 2237-2083 

License

Licensed through  Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional