Um corpus de Estudos de Gênero: por quê, como e para quê? / A Gender Studies corpus: why, how and for what?

Marina Leivas Waquil

Abstract


Resumo: Este trabalho apresenta um importante recorte de uma pesquisa que tem como objetivo contribuir com os estudos terminológicos, tradutológicos e sobre corpus ao analisar as unidades que representam e transmitem conhecimento especializado de uma área em crescente evolução acadêmica no Brasil e que discute demandas sociais urgentes, os Estudos de Gênero. Para isso, neste artigo, será exposta a etapa fundamental de qualquer pesquisa com corpus: a definição da área a ser analisada e a compilação de textos com base em critérios confiáveis e que deem conta de representar a área em questão. Assim, o objetivo central deste artigo é mostrar por quê, como e para quê se propôs relacionar a Linguística de Corpus com os Estudos de Gênero a partir de um corpus, apresentando, para tal, um histórico da área selecionada que justifica a análise proposta e sua caracterização como campo especializado. Além disso, destaca-se o referencial teórico que sustenta o trabalho e o corpus de estudo, compilado com base em critérios da Linguística de Corpus e composto pelos dois principais periódicos da área de Estudos de Gênero no Brasil, a Revista Estudos Feministas e a Cadernos Pagu. Conclui-se defendendo a importância de produzir pesquisas linguísticas e terminológicas que dialoguem com demandas sociais contemporâneas e urgentes.

Palavras-chave: Estudos de Gênero; Linguística de Corpus; Terminologia; Revista Estudos Feministas; Cadernos Pagu.

Abstract: This work presents an important part of a research that aims to contribute to terminological and translational studies as well as corpus studies, upon analyzing the units that represent and transmit specialized knowledge in a field of soaring academic evolution in Brazil and that discusses urgent social demands, Gender Studies. To do so, this article will expose a fundamental stage of any research regarding corpus: the definition of the field to be analyzed and the clipping of texts based on reliable criteria that are able to represent such targeted field of study. Accordingly, the main intent of this article is to convey why, how and for what purpose it was proposed to relate Corpus Linguistics with Gender Studies from the compilation of a corpus, introducing therefore a history of the selected field that justifies the analysis proposed and its characterization as a specialized field. In addition, the theoretical references supporting the work and the analyzed corpus stands out, compiled based on the criteria of Corpus Linguistics and composed by the two main journals in the field of Gender Studies in Brazil, the Revista Estudos Feministas and Cadernos Pagu. In conclusion, it defends the importance of producing linguistic and terminological researches that converse with contemporary and urgent social demands.

Keywords: Gender Studies; Corpus Linguistics; Terminology; Revista Estudos Feministas; Cadernos Pagu.


Keywords


Estudos de Gênero; Linguística de Corpus; Terminologia; Revista Estudos Feministas; Cadernos Pagu; Gender Studies; Corpus Linguistics; Terminology; Revista Estudos Feministas; Cadernos Pagu.

References


BERBER SARDINHA, T. Lingüística de corpus: histórico e problemática. DELTA, São Paulo, v. 16, n. 2, p. 323-367, 2000. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-44502000000200005

BOND, L. Pesquisa mostra aumento da violência contra pessoas trans no Brasil. Agência Brasil, 28 jun. 2020. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/direitos-humanos/noticia/2020-06/pesquisa-mostra-aumento-da-violencia-contra-pessoas-trans-no-brasil. Acesso em: 5 set. 2020.

BUTLER, J. Undoing Gender. New York: Routledge, 2004. DOI: https://doi.org/10.4324/9780203499627

CABRÉ, M. T. La terminología. Representación y comunicación. Una teoría de base comunicativa y otros artículos. Barcelona: Institut Universitari de Lingüística Aplicada, Universitat Pompeu Fabra, 1999.

CABRÉ, M. T. Sumario de principios que configuran la nueva propuesta teórica y consecuencias metodológicas. In: CABRÉ, M. T.; FELIU, J. (org.). La terminología científicotécnica: reconocimiento, análisis y extracción de información formal y semântica: Informe DGES PB-96-0293. Barcelona: Universitat Pompeu Fabra; Institut Universitari de Lingüística Aplicada, 2001. p. 17-25.

CADERNOS PAGU. São Paulo, [s.d.]. Disponível em: https://www.pagu.unicamp.br/pt-br/cadernos-pagu. Acesso em: 5 set. 2020.

COSTA, A. de O. Revista Estudos Feministas: primeira fase, locação Rio de Janeiro. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 12 n. especial, p. 211-221, 2004. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-026X2004000300022

COSTA, C. de L. Feminismo, tradução cultural e a descolonização do saber. Fragmentos, Florianópolis, v. 21, n. 2, p. 45-59, 2010.

DINIZ, D.; FOLTRAN, P. Gênero e feminismo no Brasil: uma análise da Revista Estudos Feministas. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 12, n. especial, p. 245-253, 2004. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-026X2004000300026

ESTADÃO CONTEÚDO. Violência contra a mulher aumenta em meio à pandemia; denúncias ao 180 sobem 40%. IstoÉ/Dinheiro, 1 jun. 2020. Disponível em: https://www.istoedinheiro.com.br/violencia-contra-a-mulher-aumenta-em-meio-a-pandemia-denuncias-ao-180-sobem-40/. Acesso em: 8 ago. 2020.

EVERS, A.; FINATTO, M. J. B. Linguística de Corpus, Léxico-Estatística Textual e Processamento de Linguagem Natural: perspectiva para estudos de vocabulário em produções textuais. Revista GTLex, Uberlândia, v. 1, n. 2, p. 271-295, 2016. DOI: https://doi.org/10.14393/Lex2-v1n2a2016-3

FACCHINI, R. Cadernos Pagu: desafios, nossas respostas e novidades. Blog SciELO em Perspectiva: Humanas, [S.l.], 30 jun. 2017. Disponível em: https://humanas.blog.scielo.org/blog/2017/06/30/cadernos-pagu-desafios-nossas-respostas-e-novidades/. Acesso em: 8 ago. 2020.

FINATTO, M. J. B. Terminologia e Lingüística de Corpus: da perspectiva enunciativa aos novos enfoques do texto técnico-científico. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 39, n. 4, dezembro, p. 97-106, 2004.

GROSSI, M. P. A Revista Estudos Feministas faz 10 anos – uma breve história do feminismo no Brasil. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 12, Número Especial, p. 211-221, 2004. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-026X2004000300023

HAUSER, C. Merriam-Webster Revises ‘Racism’ Entry After Missouri Woman Asks for Changes. The New York Times, New York, s. p., 10 jun. 2020. Disponível em: https://www.nytimes.com/2020/06/10/us/merriam-webster-racism-definition.html. Acesso em: 5 set. 2020.

HEILBORN, M. L.; SORJ, B. Estudos de Gênero no Brasil. In: MICELI, S. (org.). O que ler na Ciência Social brasileira (1970-1995). São Paulo: Editora Sumaré; ANPOCS; Brasília: CAPES, 1999. p. 183-222.

IBGE. Estatísticas de Gênero - Indicadores sociais das mulheres no Brasil. 2019. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/multidominio/genero/20163-estatisticas-de-genero-indicadores-sociais-das-mulheres-no-brasil.html?=&t=o-que-e. Acesso em: 6 set. 2020.

KOESTER, A. Building Small Specialised Corpora. In: O’KEEFFE, A.; MCCARTHY, M. (ed.). The Routledge Handbook of Corpus Linguistics. New York: Routledge, 2010. p. 66-79.

MALUF, S. W. As edições eletrônicas da REF (e a democratização do acesso à produção acadêmica e científica). Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 16, n. 1, p. 123-127, 2008. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-026X2008000100012

MINELLA, L. S. A contribuição da Revista Estudos Feministas para o debate sobre gênero e feminismo. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 12, número especial, p. 223-234, 2004. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-026X2004000300024

MLAMBO-NGCUKA P. Violência contra as mulheres e meninas é pandemia invisível, afirma diretora executiva da ONU Mulheres. ONU Mulheres, 7 abr. 2020. Disponível em: http://www.onumulheres.org.br/noticias/violencia-contra-as-mulheres-e-meninas-e-pandemia-invisivel-afirma-diretora-executiva-da-onu-mulheres/. Acesso em: 8 ago. 2020.

MOREL, J.; RODRÍGUEZ, C. Consecuencias metodológicas de la propuesta teórica. In: CABRÉ, M. T.; FELIU, J. (org.). La terminología científico-técnica: reconocimiento, análisis y extracción de información formal y semántica. Barcelona: Informe DGES PB-96-0293. Barcelona: Universitat Pompeu Fabra; Institut Universitari de Lingüística Aplicada, 2001. p. 37-53.

PISCITELLI, A. Gênero: a história de um conceito. In: BUARQUE DE ALMEIDA, H.; SZWAKO, J. (org.). Diferenças, igualdade. São Paulo: Berlendis & Vertecchia, 2009. p. 116-148.

PISCITELLI, A. Atravessando fronteiras: teorias pós-coloniais e leituras antropológicas sobre feminismos, gênero e mercados do sexo no Brasil. Contemporânea - Revista de Sociologia da UFSCar, São Carlos, v. 3, n. 2, p. 377-405, 2013.

PISCITELLI, A., BELELI, I., LOPES, M. M. Cadernos Pagu: contribuindo para a consolidação de um campo de estudos. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 11, n. 1, p. 242-246, 2003. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-026X2003000100015

REVISTA ESTUDOS FEMINISTAS. Políticas Editoriais. [s.d.]. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/ref/about/editorialPolicies#focusAndScope. Acesso em: 5 set. 2020.

SILVA, S. V. da. Os estudos de Gênero no Brasil: Algumas Considerações. Biblio 3W. Revista Bibliográfica de Geografía y Ciencias Sociales, Barcelona, n. 262, p. 1-13, 2000.

TAGNIN, S. E. O. O jeito que a gente diz: combinações consagradas em inglês e português. Barueri: Disal, 2013.

TAGNIN, S. E. O. A Linguística de Corpus na e para a Tradução. In: VIANA, V.; TAGNIN, S. (org.). Corpora na Tradução. São Paulo: HUB, 2015a. p. 19-56.

TAGNIN, S. E. O. Corpus-Driven Glossaries in Translator Training Courses. Oslo Studies in Language, Oslo, v. 7, n. 1, p. 359-377, 2015b. DOI: https://doi.org/10.5617/osla.1447

WAQUIL, M. L. Traduzindo “Traducción y Traductología”: problemas terminológicos de tradução. 2017. 288 f. Tese (Doutorado em Letras) – Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2017.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.
';



Copyright (c) 2020 Marina Leivas Waquil

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

e - ISSN 2237-2083 

License

Licensed through  Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional