Construindo corpora bilíngues quimbundo- português-quimbundo / Building Kimbundu-Portuguese-Kimbundu bilingual corpora

Paulo Jeferson Pilar Araújo

Abstract


Resumo: Discute-se neste artigo as possibilidades para a construção de corpora bilíngues quimbundo-português-quimbundo para o estudo de fenômenos de contato linguístico entre essas duas línguas. Faz-se uma aproximação entre as áreas da Linguística de Corpus e da Linguística Africana, enfatizando-se o caso dos contatos linguísticos presentes nos corpora em vista. Defende-se que o quimbundo e o português têm uma relação histórica que permite a elaboração de um corpus escrito a partir de sua tradição descritiva iniciada no século XVII e de um corpus de fala decorrente de projetos de pesquisa recentes que se ocupam de variedades vernaculares do português e sua relação com a língua africana deste estudo. Para tanto, buscou-se fazer um estudo do estado da arte da descrição do quimbundo e do português angolano com o objetivo de demonstrar a necessidade e viabilidade da produção de corpora bilíngues escrito e de fala quimbundo-português-quimbundo. Espera-se que a produção de corpora bilíngues quimbundo-português-quimbundo possa contribuir para o conhecimento da situação de contato visualizado entre as duas línguas, pautando-se em material empírico necessário para o entendimento da real situação de contato entre essas línguas de Angola além de embasar com dados empíricos hipóteses como a de um continuum afro-brasileiro de português.

Palavras-chave: corpora bilíngues; quimbundo; português; contato linguístico; Angola.

Abstract: This article discusses the possibilities for building Kimbundu-Portuguese-Kimbundu bilingual corpora in order to studying language contact phenomena between these two languages. An approximation is made between the areas of Corpus Linguistics and African Linguistics, emphasizing the case of linguistic contact in the corpora in sight. It is argued that Kimbundu and Portuguese have a historical relation that allows the elaboration of written corpus based on the documents of its descriptive tradition that started in the 17th century and a spoken corpus resulting from recent research projects that deal with vernacular varieties of Portuguese and its relation to the African language of this study. To this end, we sought to study the state of the art of the description of Kimbundu and Portuguese in Angola in order to demonstrate the need and feasibility of building bilingual written and spoken Kimbundu-Portuguese-Kimbundu corpora. It is hoped that the production of these bilingual corpora may contribute to the knowledge of the situation of contact between both Angolan languages under study, based on empirical material necessary to understand the real situation of contact between these languages of Angola besides to support hypothesis about an Afro-Brazilian continuum of Portuguese.

Keywords: bilingual corpora; Kimbundu; Portuguese; Language contact; Angola.


Keywords


corpora bilíngues; quimbundo; português; contato linguístico; Angola; bilingual corpora; Kimbundu; Portuguese; Language contact; Angola.

References


ADAMOU, E. A Corpus-Driven Approach to Language Contact: Endangered Languages in a Comparative Perspective. Berlim: de Gruyter, 2016. DOI: https://doi.org/10.1515/9781614516576

ALLWOOD, J.; HENDRIKSE, A. Spoken Language Corpora for the Nine Official African Languages of South Africa. Southern African Linguistics and Applied Language Studies, [S.l.], v. 21, n. 4, p. 189-201, 2003. DOI: https://doi.org/10.2989/16073610309486343

ANGENOT, J.-P.; ANGENOT, G. de L.; HUTA-MUKANA, D. M. Comparision between the Ipala-Ngoya, Kimbundu and Umbundu Tone-Cases Systems. Revista Língua Viva, Porto Velho, RO, v. 3, n. 1, p. 1-28, 2013.

ANGENOT, J.-P.; KEMPF, C. B.; KUKANDA, V. Arte da Lingua de Angola de Pedro Dias (1697) sob o prisma da dialetologia Kimbundu. Papia, São Paulo, v. 21, n. 2, p. 231-252, 2011.

ANGENOT, J.-P.; MFUWA, N.; RIBEIRO, M. A. As classes nominais do kibala-ngoya, um falar bantu de Angola não documentado, na intersecção dos grupos kimbundu [H20] e umbundo [R10]. Papia, São Paulo, v. 21, n. 2, p. 253-266, 2011.

ARAÚJO, P. J. P.; PETTER, M. O português e o quimbundo do Libolo (Angola): línguas em contato (Manuscrito).

ARAÚJO, P. J. P.; PETTER, M.; JOSÉ, J. A. Variedades de português angolano e línguas bantas em contato. In: OLIVEIRA, M. S. D. de; ARAÚJO, G. A. de (org.). O português na África Atlântica: Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe. São Paulo: Humanitas, 2018. p. 17-46.

ARSÉRNIO, M. J.; SEBASTIÃO, J. J. C.; ADÃO, A. Manual de Alfabetização em Kimbundu. Luanda: África Internacional, 2012.

ASSIS JR., A. Dicionário Kimbundu-Português. Luanda: Argente, Santos e Comp., [s./d.].

BAIÃO, D. V. Quimbundo sem mestre: gramática popular da língua Kimbundu conforme é falada nos distritos de Luanda e Malange/O Kimbundu prático ou guia de conversação em Português-Kimbundu. Porto: Imprensa Moderna, 1946.

BARRIÈRE, C. Natural Language Understanding in a Semantic Web Context. Cham, Switzerland: Springer, 2016. DOI: 10.1007/978-3-319-41337-2

BATALHA, L. A Lingua de Angola. Lisboa: Companhia Nacional Editora, 1891.

BONVINI, E. Revisiter, trois siècles après, Arte da língua de Angola de Pedro Dias S. I. (1697), première grammaire du kimbundu. In: PETTER, M.; BELINE, R. (org.). Proceedings of the Special World Congress of African Linguistics, São Paulo, 2008: Exploring the African Language Conection in the Americas. São Paulo: Humanitas, 2009. p. 15-45.

CANNECATTIM, B. M. de. Diccionario da língua bunda, ou angolense explicada na portuguesa, e latina. Lisboa: Impressão Régia, 1804.

CANNECATTIM, B. M. de. Collecção de observações grammaticaes sobre a língua bunda, ou angolense. Lisboa: Impressão Régia, 1805.

CHATELAIN, H.. Folk tales of Angola/Contos populares de Angola. Nova York/Lisboa: The American Folk-Lore Society/Agênia Geral do Ultramar, 1894/1964.

CHATELAIN, H. Grammatica elementar do kimbundu ou língua de Angola/Kimbundu grammar. Genève: Type de Charles Schuchardt, 1888/1889.

DEUCHAR, M.; DAVIES, P.; HERRING, J. R.; PARAFITA COUTO, C.; CARTER, D. Building Bilingual Corpora. In: THOMAS, E. M.; MENNEN, I. (org.). Advances in the Study of Bilingualism. Bristol: Multilingual Matters, 2014. p. 93-110. DOI: https://doi.org/10.21832/9781783091713-008

DIAS, P. Arte da língua de Angola, oferecida a Virgem Senhora N. do Rosario, Mãy, e Senhora dos mesmos Pretos, pelo P. Dias da Companhia de Jesu. Lisboa: Officina de Miguel Deslandes, 1697. Edição fac-similar da Fundação Biblioteca Nacional. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional, 2006.

ESIJAME, A.; GUT, U.; ANTIA, B. (org.). Corpus Linguistics and African Englishes. Amsterdam: John Benjamins, 2019. DOI: https://doi.org/10.1075/scl.88

FERNANDES, G. Primeiras descrições das línguas africanas em língua portuguesa. Confluência: Revista do Instituto de Língua Portuguesa, Rio de Janeiro, n. 49, p. 43-67, 2015. DOI: https://doi.org/10.18364/rc.v1i49.88

FIGUEIREDO, C. F. G. Aspectos histórico-culturais e sociolinguísticos do Libolo: aproximações com o Brasil. In: OLIVEIRA, M. S. D. de ARAÚJO, G. A. de. (org.). O português na África Atlântica: Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe. São Paulo: Humanitas, 2018. p. 47-97.

FIGUEIREDO, C. F. G. Retratos do Libolo. Lisboa: Chiado Editora, 2016. v. 2.

FIGUEIREDO, C. F. G.; NEGRÃO, E. V.; OLIVEIRA, M. S. D.; PETTER, M. Autorização de recolha e de apresentação de dados e imagens. In: FIGUEIREDO, C. F. G.; OLIVEIRA, M. S. D. de. (org.). Linguística, História, Antropologia e Ensino no Kwanza Sul, Angola. Lisboa: Chiado Editora, 2016. p. 21-22.

FIGUEIREDO, C. F. G.; OLIVEIRA, M. S. D. de. (org.). Linguística, História, Antropologia e Ensino no Kwanza Sul, Angola. Lisboa: Chiado Editora, 2016. v. 1.

FIGUEIREDO, C.; OLIVEIRA, M. S. D. de. Português do Libolo, Angola, e português afro-indígena de Jurussaca, Brasil: cotejando os sistemas de pronominalização. Papia, São Paulo, v. 23, n. 2, p. 105-185, 2013.

GALVES, C. O corpus Tycho Brahe: um corpus sintaticamente anotado do português histórico. Revista Binacional Brasil Argentina: Diálogo entre as Ciências, Vitória da Conquista, BA, v. 8, p. 181-204, 2019. DOI: https://doi.org/10.22481/rbba.v8i1.5585

GALVES, C. The Tycho Brahe Corpus of Historical Portuguese: Methodology and Results. Linguistic Variation, Amsterdam; Philadelphia, v. 18, n. 1, p. 49-73, 2018. DOI: https://doi.org/10.1075/lv.00004.gal

GALVES, C.; SANDALO, F.; SENA, T.; VERONESI, L. Annotating a Polysynthetic Language: From Portuguese do Kadiwéu. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, v. 59, n. 3, p. 361-648, 2017. DOI: https://doi.org/10.20396/cel.v59i3.8651003

GREENBERG, J. The Languages of Africa. Bloomington: Mouton de Gruyter, 1963.

GÜLDEMANN, T. (org.). The Languages and Linguistics of Africa. Berlim: de Gruyter, 2018. DOI: https://doi.org/10.1515/9783110421668

HAMMARSTRÖM, H. An Inventory of Bantu Languages. In: VELDE, M. van de; BOSTOEN, K.; NURSE, D.; PHILIPSON, G. (org.). The Bantu Languages. Londres: Routledge, 2019. p. 17-78. DOI: https://doi.org/10.4324/9781315755946-2

HUTH, K. Untersuchungen zum nominalklassensystem des kimbundu (vr Angola) unter Berücksishtigung der entwicklungstendenzen siener urbanen varianten. 1984. 169 f. Tese (Doutorado em Linguística) – Karl-Marx-Universität, Leipzig, 1984.

LÓPEZ, L. Á.; GONÇALVES, P.; AVELAR, J. O. de. (org.). The Portuguese Continuum in Africa and Brazil. Amsterdam: John Benjamins, 2018.

LUCCHESI, D.; BAXTER, A.; RIBEIRO, I. (org.). O português afro-brasileiro. Salvador: Edufba, 2009. DOI: https://doi.org/10.7476/9788523208752

MAIA, A. da S. Dicionário Complementar Português-Kimbundu-Kikongo (Linguas Nativas do Centro e Norte de Angola). Luanda: Cooperação Portuguesa, 1961.

MAIA, A. da S. Lições de gramática de quimbundo: português e banto (Dialecto Omumbuim). Cucujães: Escola Tipográfica das Missões, 1957.

MAIA, A. da S. Guia prático para a aprendizagem das línguas Portuguesa e Omumbuim (Língua indígena de Gabela-Amboim-Quanza-Sul-Angola) - Dialecto do Kimbundo. Cucujães: Escola Tipográfica das Missões, 1951.

MATTA, J. D. C. da. Ensaio de Diccionario Kimbúndu-Portuguez. Lisboa: Casa Editora António Maria Pereira, 1893.

MIGUEL, A. J. Integração morfológica e fonológica de empréstimos lexicais bantos no Português Oral de Luanda. 2019. 401f. Tese (Doutorado em Linguística) - Universidade de Lisboa, 2019.

MINGAS, A. A. Interferência do Kimbundu no português falado em Luanda. Lisboa: Campo das Letras, 2000.

MYERS-SCOTTON, C. Language Contact: Bilingual Encounters and Grammatical Outcomes. Oxford: Oxford University Press, 2002.

NURSE, D.; PHILIPSON, G. (org). The Bantu Languages. Londres: Routledge, 2003.

OLIVEIRA, M. S. D. de; ARAÚJO, G. A. de (org.). O português na África Atlântica: Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe. São Paulo: Humanitas, 2018.

OLIVEIRA, M. S. D. de; ZANOLI, M. de L.; ANDRADE, G. M. Marcadores discursivos no português falado em Angola, subvariedade Libolo: um estudo inicial de base prosódico-pragmática. Filologia e Linguística Portuguesa, São Paulo, v. 20, n. Especial, p. 159-186, 2018. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v20iEspecialp159-186

PACCONIO, F. Gentio de Angola sufficientemente instruido nos mysterios de nossa sancta Fé. Lisboa: Lopes Rosa, 1642.

PAIXÃO DE SOUZA, M. C.; KEPLER, F. N.; FARIA, P. P. F. de. E-Dictor: novas perspectivas na codificação e edição de corpora de textos históricos. In: PINTO, M. V.; SHEPERD, T.; SARDINHA, T. B. (org.). Caminhos da Linguística de Corpus. Campinas: Mercado de Letras, 2012. p. 191-224.

PEDRO, J. D. Étude grammaticale du kimbundu (Angola). 1993. 380 f. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade René Descartes, Paris, 1993.

PETTER, M. A classificação das línguas africanas. In: PETTER, M. (org.). Introdução à Linguística Africana. São Paulo: Contexto, 2015. p. 49-86.

PETTER, M. Variedades lingüísticas em contato: português angolano, português brasileiro e português moçambicano. 2008. 212 f. Tese (Livre-Docência) - Universidade de São Paulo, 2008.

PETTER, M.; ARAÚJO, P. J. Linguística Africana: passado e presente. In: PETTER, M. (org.). Introdução à Linguística Africana. São Paulo: Contexto, 2015. p. 27-48.

QUINTÃO, J. L. Gramática de Kimbundu. Luanda: Edições Descobrimentos, 1934.

ROCHA, B.; MELLO, H.; RASO, T. Para a compilação do C-ORAL-ANGOLA: um corpus de fala espontânea informal do português angolano. Filologia e Linguística Portuguesa, São Paulo, v. 20, n. Especial, p. 139-157, 2018. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v20iEspecialp139-157

ROSA, M. C. Uma Língua Africana no Brasil Colônia de Seiscentos: o quimbundo ou língua de Angola na Arte de Pedro Dias. S. J. Rio de Janeiro: Faperj; 7 Letras, 2013.

ROUX, J. C.; NDINGA-KOUMBA-BINZA, S. African Languages and Human Language Technologies. In: WOLFF, E. (org.). The Cambridge Handbook of African Linguistics. Cambridge: Cambridge University Press, 2019. p. 623-649. DOI: https://doi.org/10.1017/9781108283991.022

SANTOS, E. F. dos. Sentenças marcadas para o foco no português do Libolo: uma proposta de análise derivacional. 2015. 157f. Tese (Doutorado em Filologia e Língua Portuguesa) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

SARDINHA, T. B. Lingüística de Corpus. Barueri: Manole, 2004.

SOUSA, M. de F. L. de; KUKANDA, V.; SANTIAGO, J. L. A posição lexical do Songo dentro do grupo H20 (Kimbundu strictu sensu, Sama, Bolo, Songo). Papia, São Paulo, v. 21, n. 2, p. 303-314, 2011.

VANSINA, J. Portuguese vs Kimbundu: Language Use in the Colony of Angola (1575-c. 1845). Bulletin des Seances de l’ Academie des Sciences d’Outre-Mer, Bruxela, Bélgica, v. 47, n. 3, p. 267-281, 2001.

VELDE, M. van de; BOSTOEN, K.; NURSE, D.; PHILIPSON, G. (org). The Bantu Languages. Londres: Routledge, 2019.

VIEIRA-MARTINEZ, C. E. Building Kimbundu: language community reconsidered in West Africa, c. 1500-1750. 2006. 264 f. Dissertação (Mestrado em História) - University of California, Los Angeles, 2006.

VOSSEN, R.; DIMMENDAAL, G. (org.). The Oxford Handbook of African Languages. Oxford: Oxford University Press, 2020. DOI: https://doi.org/10.1093/oxfordhb/9780199609895.001.0001

WEINREICH, U. Languages in Contact. Findings and Problems. Nova York: Linguistic Circle of New York; De Gruyter, 1953.

WENDLING, V. Catecismo da Doutrina Cristã em Portuguez com uma versão em Kimbundo, Dialeto do Libolo. Lisboa: Província Portuguesa da Congregação do Espírito Santo, 1922. (Manuscrito.)

WOLFF, E. (org.). The Cambridge Handbook of African Linguistics. Cambridge: Cambridge University Press, 2019. DOI: https://doi.org/10.1017/9781108283991

XAVIER, F. da S. Fonologia Segmental e Supra-Segmental do Quimbundo - Variedades de Luanda, Bengo, Quanza Norte e Malange. 2010. 158f. Tese (Doutorado em Linguística) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.
';



Copyright (c) 2020 Paulo Jeferson Pilar Araújo

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

e - ISSN 2237-2083 

License

Licensed through  Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional