Levantamento bibliográfico de estudos em aquisição de linguagem em revistas de linguística brasileiras: um enfoque para a morfologia / Bibliographic survey of studies on language acquisition in Brazilian linguistic journals: a focus on morphology

Indaiá Bassani, Fernanda Soares

Abstract


Resumo: este artigo apresenta um levantamento sistemático de publicações e propõe uma discussão qualitativa sobre a produção científica de estudos em aquisição de morfologia em comparação a outros níveis de análise linguística dentro do campo de Aquisição e Desenvolvimento de Linguagem no Brasil. Os resultados demonstram que nos últimos 30 anos há menos estudos sobre fenômenos morfológicos durante a aquisição de língua materna do que estudos de aquisição de aspectos fonológicos, sintáticos, semânticos e pragmáticos no corpus selecionado. O maior interesse das pesquisas sobre o português brasileiro está na aquisição do sistema verbal e aborda o fenômeno da regularização e a existência de formas morfológicas variantes na aquisição de regras morfofonológicas. Em seguida, desperta interesse o desenvolvimento do sistema nominal, com a investigação da concordância variável de número, com controle da ocorrência de concordância redundante e não redundante, seguido pela aquisição da categoria de gênero com especial interesse na variação promovida pelas trocas morfêmicas realizadas pelas crianças. Dentre os pouco representativos estudos sobre a morfologia derivacional, são escassos os trabalhos que fazem uma investigação frente a questões de pesquisa definidas em um quadro teórico específico. São mais presentes os estudos de levantamento de ocorrências de afixos e da investigação da consciência morfológica infantil. Por fim, desenha-se uma agenda inicial de pesquisa para os estudos de aquisição de aspectos morfológicos e lexicais e se destaca que o estudo de tais questões empíricas só se faz justificável frente a um modelo de língua para a Morfologia e para o Léxico.

 

Palavras-chave: aquisição de linguagem; aquisição de morfologia; revisão de literatura.

 

Abstract: this paper presents a systematic survey of publications and proposes a qualitative discussion on the scientific production of studies in Morphology Acquisition in comparison to other levels of linguistic analysis within the field of Language Acquisition and Development in Brazil. The results show that in the last 30 years there have been fewer studies on morphological phenomena during first language acquisition than studies on the acquisition of phonological, syntactic, semantic and pragmatic aspects in the selected corpus. The greatest interest of research on Brazilian Portuguese is in the acquisition of the verbal system and addresses the phenomenon of regularization and the existence of variant morphological forms in the acquisition of morphophonological rules. Then, the development of the nominal system arouses interest, with the investigation of the variable number agreement, with control of the occurrence of redundant and non-redundant agreement, followed by the acquisition of the gender category with special interest in the variation promoted by the morphemic exchanges carried out by the kids. Among the little representative studies on derivational morphology, there are few studies that carry out an investigation in relation to research questions defined in a specific theoretical framework. Studies on the survey of affix occurrences and the investigation of children’s morphological awareness are more present. Finally, a research agenda is drawn up for studies on the acquisition of morphological and lexical aspects and it is emphasized that the study of such empirical issues is only justified insofar as it appears behind a language model for morphology and for the lexicon.

Keywords: language acquisition; morphology acquisition; literature review.


Keywords


aquisição de linguagem; aquisição de morfologia; revisão de literatura; language acquisition; morphology acquisition; literature review.

References


ARAUJO, T. A aquisição da morfologia verbal no PB e a categoria de aspecto. Revista Linguística, v. 14, n. 3, p. 89-105, 2018.

ASSINE, J. S; BASSANI, I. S. A emergência de prefixos na aquisição de

português brasileiro: formas analisáveis e a relação com o input. Veredas – Revista de Estudos Linguísticos, Juiz de Fora, v. 24, n.1, p. 136-165, 2020. DOI: https://doi.org/10.34019/1982-2243.2020.v24.30626.

AZALIM, C.; MARCILESE, M.; ARMELIN, P. R. G. Concordância nominal variável e saliência fônica na produção infantil: dados naturalísticos e experimentais. Veredas - Revista de Estudos Linguísticos, v. 24, n. 1, p. 192-221, 2020.

BORGES, V. P.; MAZZAFERRO, G. T.; MATZENAUER, C. L. B. Processamento dos afixos do PB: o reconhecimento de morfemas por crianças não alfabetizadas e em processo de alfabetização. Letrônica, v. 10, n. 2, p. 582-594, 2018.

CLARK, E. Morphology in Language Acquisition. In: SPENCER; A.; ZWICKY, A. M. (orgs.). The Handbook of Morphology. Blackwell Publishing, 2001.

CORREA, L. M. Aquisição da linguagem: uma retrospectiva dos últimos trinta anos. DELTA: Documentação e Estudos em Linguística Teórica e Aplicada, São Paulo, v. 15, n. 3, p. 339-383, 2018.

FERRARI NETO, J. Passos em direção a uma teoria da aquisição da morfologia. In: TAVEIRA DA CRUZ, R. (org.). As interfaces da gramática. 1. edição. Curitiba: Editora CRV, 2012, v. 1, p. 215-239.

FIGUEIRA, R. A. A criança na língua. Erros de gênero como marcas de subjetivação. Cadernos de Estudos Lingüísticos, v. 47, n. 1/2, p. 29-48, 17 jul. 2011.

FIGUEIRA, R. A. Marcas insólitas na aquisição de gênero gramatical: a propriedade reflexiva da linguagem na fala da criança. Letras de Hoje, Rio Grande do Sul, v. 36 n. 3. p. 313-320, 2013.

GOULART, T. P. D.; MATZENAUER, C. L. B. A conjugação de verbos irregulares por crianças falantes nativas de português brasileiro: um estudo sob o viés da fonologia e morfologia lexical. Alfa: Revista de Linguística (São José do Rio Preto), v. 62, n. 1, p. 173-193, 2018.

LAMPRECHT, R. R. Memórias do passado, repercussões no presente: vinte anos de pesquisas em Aquisição da Linguagem na PUCRS. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 38, n.2, p. 11-22, 2003.

LEMLE, M.; SCHER, A. P.; SILVA, M. C. F.; MEDEIROS, A. B. A morfologia distribuída no Brasil: duas décadas de existência. Revista de Estudos da Linguagem, Belo Horizonte, v. 20, n. 2, p. 141-182, 2012.

LIGNOS, C.; YANG, C. Morphology and language acquisition. In: HIPPISLEY, A.; STUMP, G. (Eds.), The Cambridge handbook of morphology. Cambridge, UK: Cambridge University Press, 2016, p. 765–791.

LIMA, P. A. N. Morfemas derivacionais e compostos do português brasileiro na fala de crianças de dois a sete anos de idade. 2006. 91f. Dissertação (Mestrado) – UFRGS, Porto Alegre, 2006.

LORANDI, A. A consciência linguística e o modelo de Redescrição Representacional: como explicar a discrepância entre os processos de consciência em diferentes microdomínios?. In: FERREIRA GONÇALVES, G; BRUM DE PAULA, M. R.; KESKE-SOARES, M. (Orgs.). Estudos em Aquisição Fonológica. Pelotas: Editora e Gráfica Universitária PREC-UFPel, v.4, 2011,

LORANDI, A. Formas morfológicas variantes na aquisição da morfologia: evidências da sensibilidade da criança à gramática da língua. Letrônica, v. 3, n. 1, p. 81-96, 2010.

LORANDI, A.; MENEZES, J. T.; SILVA, I. L.; SILVA, L. B.; MARQUES, D. M. Consciência linguística: diferentes olhares. Letrônica, v. 5, n. 3, p. 21-44, 2013.

MARCUS, G. F., PINKER, S., ULLMAN, M., HOLLANDER, M., ROSEN, T. J.; XU, F. Overregularization in language acquisition. Monographs of the Society for Research in Child Development, n. 57, p. 1 - 182, 1992.

MOLINA, D. Aquisição da linguagem e variação linguística: um estudo sobre a flexão verbal variável na aquisição do PB. Tese (Doutorado em Linguística) - Faculdade de Letras, Universidade Federal de Juiz de Fora. Juiz de Fora, p. 251, 2018.

MOLINA, D.; MARCILESE, M.; NAME, C. Aquisição da linguagem e variação linguística em diálogo: investigando a produção e a compreensão da flexão verbal de terceira pessoa do plural no PB. Revista Linguíʃtica, v. 14 n. 3, 2018.

NAME, M. C. L. Categorias funcionais e aquisição de gênero: o que dados da produção e da percepção da linguagem podem informar? Letras De Hoje, v. 36, n.3, p. 297-303, 2013.

PINKER, S.; PRINCE, A. Regular and irregular morphology and the psychological status of rules of grammar. In: SUTTON, L. A.; JOHNSON, C.; SHIELDS, R. (Eds.), Proceedings of the Seventeenth Annual Meeting of the Berkeley Linguistics Society: General Session and Parasession on The Grammar of Event Structure (1991). New York, NY: Linguistic Society of America, 1992, p. 230–251.

PINKER, S.; ULLMAN, M. T. The past and future of the past tense. Trends in Cognitive Sciences, n. 6, p. 456 - 463, 2002.

RAVID, D. First-Language Acquisition of Morphology. Oxford Research Encyclopedia of Linguistics, 2019. Acesso em 27 de maio de 2021 em https://oxfordre.com/linguistics/view/10.1093/acrefore/9780199384655.001.0001/acrefore9780199384655-e-603.

REIS, M. M. Competição de gramáticas na aquisição da flexão de número pelas crianças brasileiras: Um estudo experimental sobre a produção infantil. Um estudo experimental sobre a produção infantil. Veredas - Revista de Estudos Linguísticos, Juiz de Fora, v. 24 n. 1, p. 166-191, 2020.

ROTHSTEIN, S. Theoretical and Crosslinguistic Approaches to the Semantics of Aspect. Amsterdam: John Benjamins Publishing Company, 2008.

SANTOS, R. S.; SCARPA, E. M. A aquisição da morfologia verbal e sua relação com o acento primário. Letras de Hoje, v. 38, n. 4, p. 249-260, 2003.

SANTOS, R. S. A aquisição do acento primario no portugues brasileiro. 2001. 316p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem, Campinas, SP.

XXX; XXX; XXX, 2018.

SCLIAR-CABRAL, L. Evolução das pesquisas em aquisição da linguagem oral monolíngüe no Brasil. In: QUADROS, Ronice Müller de.; FINGER, Ingrid. Teorias de aquisição da linguagem. Santa Catarina: Editora da UFSC, 2008. p.115-127.

SILVA, M. C. S; MARTINS, A. L.; RODRIGUES, N. P. S. Aquisição de aspecto semântico no português do Brasil: as realizações morfológicas em verbos prolongáveis temporalmente e de mudança de estado. Veredas - Revista de Estudos Linguísticos, v. 24, n. 1, p. 113-135, 2020.

VILLALVA, A. Estruturas Morfológicas. Unidades e Hierarquias nas Palavras do Português. Lisboa: FCT (1.ed.)., 1994.

WUERGES, T. E. A aquisição da morfologia verbal por crianças falantes de português brasileiro e o uso de formas variantes. 2014. Dissertação (Mestrado em Semiótica e Lingüística Geral) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

YANG, C. Knowledge and Learning in Natural Language. Oxford University Press, 2002.

YAVAS, F.; CAMPOS, J. Aquisição da morfologia verbal do português como L1 e L2. Letras de Hoje, v. 23, n. 4, p. 81-95, 2014.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2237-2083.30.1.425-455

Refbacks

  • There are currently no refbacks.
';



Copyright (c) 2021 Indaiá Bassani, Fernanda Soares

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

e - ISSN 2237-2083 

License

Licensed through  Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional