A distinção foco/tópico em tzotzil, jakaltek, tembé, xavante, português brasileiro e português europeu

Flaviane Romani Fernandes Svartman

Abstract


Neste trabalho são apresentadas as semelhanças e diferenças quanto às estratégias utilizadas por tzotzil, jakaltek, tembé, xavante, português brasileiro (PB) e português europeu (PE) na marcação e distinção de foco e tópico. Com base nas semelhanças e diferenças entre essas línguas, propusemos um agrupamento lingüístico para elas. Constatamos que, além da possibilidade de distinção entre elas através das estratégias utilizadas na marcação e distinção entre foco e tópico, é possível distinguir mesmo línguas muito próximas, como PB e PE, quanto ao fenômeno da focalização. Enquanto PE pode distinguir diferentes tipos de foco através do uso de diferentes estratégias, PB marca foco em geral essencialmente pelo assinalamento de proeminência fonológica principal da sentença.


Keywords


Foco; Tópico; Tipologia lingüística.

References


ÂMBAR, M. M. The syntax of focus in Portuguese – a unified approach. Lisboa: Universidade de Lisboa, ms., 1997.

ÂMBAR, M. M. Aspects of the syntax of focus in Portuguese. In: REBUSCHI, G.; TULLER, L. (Ed.). The grammar of focus. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins, 1999.

AISSEN, J. L. Topic and focus in Mayan. Language, v. 68, n. 1, p. 43-80, 1992.

BENINCÁ, P. The position of topic and focus in the left periphery. In: CINQUE, G.; SALVI, G. (Ed.). Current studies in Italian syntax. Amsterdam: Ed. Elsevies, 2001. p. 39-64.

BOLINGER, D. Accent is predictable (if you’re a mind-reader). Language, v. 48, p. 633-644, 1972.

BURGESS, E. Foco e tópico em xavante. Série Lingüística, p. 11-38, 1987.

CHAFE, W. Giveness, contrastiveness, definiteness, subjects, topics, and point of view. In: LI, C. N. (Ed.). Subject and topic. New York: Academic Press, 1976.

CHOMSKY, N. Deep structure, surface structure and semantic interpretation. In: STEINBERG, D.; JAKOBOVITS, L. (Ed.). Semantics: an interdisciplinary reader in philosophy, linguistics and psychology. Cambridge, UK: Cambridge University Press, 1971.

CHOMSKY, N. Knowledge of language, Its nature origin and use. New York: Praeger, 1985.

CINQUE, G. A null theory of phrase and compound stress. LI 24, p. 239-97, 1993.

COSTA, J. Word order variation. A constaint-based approach. Netherlands: Holland Academic Graphics, 1998.

COSTA, J. Subject positions and interfaces: the case of European Portuguese. Berlin/New York: Mouton de Gruyter, 2004.

COSTA, J.; DUARTE, I. Minimizando a estrutura: uma análise unificada das construções de clivagem em português. In: XV Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Linguística, 1, 2000. Actas. Coimbra: APL, 2000.

COSTA, J.; FIGUEIREDO SILVA, M. C. On the (in)dependence relation between syntax and pragmatics. In: MOLNÁR, V.; WINKLER, S. (Org.). The Architecture of Focus. Berlin: Walter de Gruyter, 2006. p. 83-104.

CULICOVER, P. W.; ROCHEMONT, M. Stress and focus in English. Language, v. 59, p. 123-165, 1983.

CRAIG, C. The structure of Jacaltec. Austin: University of Texas Press, 1977.

DE JONG, J. On the treatment of focus in functional grammar. GLOT, Leids Taalkundig Bulletin 3, p. 89-115, 1980.

DUARTE, F. B. Ordem de constituintes e movimento em tembé: minimalismo e anti-simetria. 2003. Tese (Doutorado em Lingüística) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Minas Gerais.

DUARTE, I. A construção de topicalização na gramática do português: regência, ligação e condições sobre movimento. 1987. Tese (Doutorado em Lingüística) – FLUL, Universidade de Lisboa, Lisboa.

DUARTE, I. A topicalização em português europeu: uma análise comparativa. In: Congresso Internacional sobre o Português, 1, 1996. Actas. Lisboa: APL/Colibri, 1996. p. 327-360.

FERNANDES, F. R. Ordem, focalização e preenchimento em português: sintaxe e prosódia. 2007. Tese (Doutorado em Lingüística) – IEL, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

FROTA, S. Prosody and focus in European Portuguese. Phonological phrasing and intonation. New York: Garland Publishing, 2000.

GALVES, C. A gramática do português brasileiro. Línguas e instrumentos lingüísticos 1, 1998.

GIVÓN, T. Syntax: a functional-typological introduction, v. II. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins, 1990.

GONÇALVES, C. A. V. Focalização no português do Brasil. 1997. Tese (Doutorado em Lingüística) – Faculdade de Letras, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

GUSSENHOVEN, C. Focus, mode and the nucleus. Journal of Linguistics, v. 19, p. 377-417, 1983.

GUSSENHOVEN, C. Sentence accents and argument structure. In: ROCA, I. (Ed.). Thematic Structure: its role in grammar. Berlin/New York: Foris, 1992. p. 79-106.

GUSSENHOVEN, C. Types of focus in English. In: LEE, C.; GORDON, M.; BÜRING, D. (Ed.). Topic and focus: cross-linguistic perspectives on meaning and intonation. Dordrecht: Kluwer, 2006.

HALE, K.; SELKIRK, E. Government and tonal phrasing in Papago. Phonology Yearbook 4, p. 151-184, 1987.

JACKENDOFF, R. Semantic interpretation in generative grammar. Cambridge: MIT Press, 1972.

KATO, M. A.; TARALLO, F. The loss of VS syntax in Brazilian Portuguese. In: SCHLIEBEN-LANGE, B.; VILLAÇA KOCH, I.; JUNGBLUTH, K. (Org.). Dialog zwischen den Schulen. Münster: Nodus Publikationen, 1988 [2003].p. 101-129.

KIDWAY, A. Word Order and Focus Positions in Universal Grammar. In: REBUSCHI, G.; TULLER, L. (Ed.). The grammar of focus. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins, 1999.

LADD, D. R. The structure of intonational meaning: evidence from English. Bloomington, Indiana: Indiana University Press, 1980.

LADD, D. R. Intonational phonology. Cambridge: CUP, 1996.

LI, C.; THOMPSON, S. Subject and topic: A new typology of language. In: LI, C. N. (Ed.). Subject and topic. New York: Academic Press, 1976.

LOBO, M. Assimetrias em construções de clivagem do português: movimento vs. geração na base. In: XXI Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Lingüística, 2006. Actas – Textos seleccionados. Porto: APL, 2006. p. 457-473.

MODESTO, M. As construções clivadas no português do Brasil: relações entre interpretação focal, movimento sintático e prosódia. São Paulo: Humanitas – FFLCH (USP), 2001.

NESPOR, M.; VOGEL, I. Prosodic phonology. Dordrecht: Foris Publications, 1986.

OLIVEIRA, R. C. Periferia esquerda na língua xavante. 2002. Dissertação (Mestrado em Lingüística) – Faculdade de Letras, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

PILATI, E. N. S. Sobre a ordem verbo sujeito no português do Brasil. 2002. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Universidade de Brasília, Brasília.

PILATI, E. N. S. Aspectos sintáticos e semânticos das orações com ordem verbo-sujeito no português do Brasil. 2006. Tese (Doutorado em Lingüística) – Universidade de Brasília, Brasília.

PONTES, E. O tópico no português do Brasil. Campinas: Pontes, 1987.

PUSKAS, G. Focus and the CP domain. In: HAEGEMAN, L. (Ed.). The new comparative syntax. London: Longman, 1997.

RAPOSO, E. On the null object in European Portuguese. In: JAEGGLI, O.; SILVA-CORVALAN, C. (Org.). Studies in Romance Linguistics. Dordrecht: Foris, 1986.

REINHART, T. Interface strategies. Utrecht: OTS Working Papers, 1995.

RIZZI, L. The Fine Structure of Left Periphery. In: HAEGEMAN, L. (Ed.). Elements of grammar. Kluwer Academic Publishers, 1997.

RODRIGUES, A. D. Macro-Jê. In: DIXON, R. M. Y.; ALEXANDRA, Y. (Ed.). The Amazonian languages. Aikhenvald, Cambridge: Cambridge University Press, 1999. p. 165-206.

ROSS, J. R. Constraints on Variables in Syntax. 1967. Tese (Doutorado em Lingüística) – M.I.T., Cambridge, Mass..

SCHMERLING, S. Aspects of English sentence stress. Austin: University of Texas Press, 1976.

TAVARES SILVA, C. R. A natureza de AGR e suas implicações na ordem VS: um estudo comparativo entre o português brasileiro e o português europeu. 2004. Tese (Doutorado em Lingüística) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Alagoas, Alagoas.

WINKLER, S. Focus and Secondary Predication. Berlin: Mouton, 1997.

ZUBIZARRETA, M. L. Prosody, Focus and Word Order. Cambridge, Mass: M. I. T. Press, 1998.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2237-2083.16.2.55-87

Refbacks

  • There are currently no refbacks.
';



Copyright (c)



e - ISSN 2237-2083 

License

Licensed through  Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional    

Image result for fapemig

Grant #APL-00427-17 (2018-2019)