A comunidade imaginada “Irlanda”: crenças de duas professoras de inglês em pré-serviço

Tatiana Diello Borges

Abstract


Neste artigo apresentamos parte dos resultados de uma pesquisa de mestrado, na qual se investigaram (1) as crenças de duas professoras de inglês acerca de falantes de língua inglesa e de suas culturas e (2) como elas as justificam. O referencial teórico constituiu-se de estudos sobre crenças e identidade, considerando também a questão das comunidades imaginadas, no processo de ensino/aprendizagem de línguas. Os instrumentos empregados foram: questionário, entrevista, observações de aulas e grupo de discussão. Sucintamente, os resultados apontam para a relevância de considerarmos seriamente as crenças de alunos e professores de línguas sobre suas comunidades imaginadas, já que estas são capazes de estimular ou não o investimento durante o processo de ensino/aprendizagem.

Keywords


Crenças sobre ensino/aprendizagem de inglês; Comunidades imaginadas; Formação de professores.

References


ARAÚJO, D. R. Crenças de professores de inglês de escolas públicas sobre o papel do bom aprendiz: um estudo de caso. 2004. Dissertação (Mestrado em Lingüística Aplicada) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2004.

BARATA, M. C. C. M. O ensino de cultura e a aquisição de uma língua estrangeira. 1999. Dissertação (Mestrado em Lingüística) – Instituto de Letras e Lingüística, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 1999.

BARATA, M. C. C. M. Crenças sobre avaliação em língua inglesa: um estudo de caso a partir das metáforas no discurso de professores em formação. 2006. Tese (Doutorado em Lingüística Aplicada) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2006.

BARCELOS, A. M. F. Understanding teachers’ and students’ language learning beliefs in experience: A Deweyan approach. 2000. Tese (Doutorado em Ensino de Inglês como Segunda Língua) – The University of Alabama, Tuscaloosa, AL, USA, 2000.

BARCELOS, A. M. F. Metodologia de pesquisa das crenças sobre aprendizagem de línguas: estudo da arte. Revista Brasileira de Lingüística Aplicada, v. 1, n. 1, p. 71-92, 2001.

BARCELOS, A. M. F. Crenças sobre aprendizagem de línguas, Lingüística Aplicada e ensino de línguas. Linguagem & Ensino, Pelotas, v. 7, n. 1, p. 123-156, 2004.

BARCELOS, A. M. F. Cognição de professores e alunos: tendências recentes na pesquisa de crenças sobre ensino e aprendizagem de línguas. In: BARCELOS, A. M. F.; VIEIRA-ABRAHÃO, M. H. (Org.). Crenças e ensino de línguas - foco no professor, no aluno e na formação de professores. Campinas: Pontes, 2006. p. 15-42.

BARCELOS, A. M. F. Crenças sobre ensino e aprendizagem de línguas: reflexões de uma década de pesquisa no Brasil. In: ORTIZ ALVAREZ, M. L.; SILVA, K. A. (Org.). Linguística Aplicada: múltiplos olhares. Campinas: Pontes, 2007. p. 27-69.

BASSETTI, M. Z. A gramática da língua inglesa no ensino público: implementação de uma proposta pedagógica voltada para a comunicação. 2006. Dissertação (Mestrado em Estudos Lingüísticos) – Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, São José do Rio Preto, 2006.

BELAM, P. V. A interação entre as culturas de avaliar de uma professora de língua estrangeira (inglês) e de seus alunos do curso de Letras no contexto de uma universidade particular. 2004. Dissertação (Mestrado em Estudos Lingüísticos) – Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, São José do Rio Preto, 2004.

BLACKLEDGE, A. Imagining a monocultural community: racialization of cultural practice in educational discourse. Journal of Language, Identity and Education, v. 2, n. 4, p. 331-347, 2003.

BORGES. T. D. Crenças de duas professoras de inglês em pré-serviço a respeito de falantes de língua inglesa e de suas respectivas culturas. 2007. Dissertação (Mestrado em Lingüística Aplicada) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2007.

BORGES, T. D.; PAULA FERNANDES, A. E.; BARCELOS, A. M. F. Como crenças vêm sendo investigadas? Um levantamento inicial. Contexturas, v.11, p.29-48, 2007.

BRUN, M. (Re) Construção identitária no contexto da aprendizagem de línguas estrangeiras. In: MOTA, K.; SCHEYRL, D. (Org.). Recortes interculturais na sala de aula de línguas estrangeiras. Salvador: EDUFBA, 2004. p. 73-104.

CARAZZAI, M. R. P. Grammar and grammar teaching: a qualitative study of EFL teachers’ beliefs and practices. 2002. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2002.

CASTELLOTTI, V.; MOORE, D. Social representations of language and teaching. Council of Europe, 2002.

COELHO, H. S. H. É possível aprender inglês em escolas públicas? Crenças de professores e alunos sobre o ensino de inglês em escolas públicas. 2005. Dissertação (Mestrado em Lingüística Aplicada) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2005.

CONCEIÇÃO, M. P. Vocabulário e consulta ao dicionário: analisando as relações entre experiências, crenças e ações na aprendizagem de LE. 2004. Tese (Doutorado em Lingüística Aplicada) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2004.

DAGENAIS, D. Accessing imagined communities through multilingualism and immersion education. Journal of Language, Identity and Education, v. 2, n. 4, p. 269-283, 2003.

FINARDI, K. Teachers’use of and beliefs on ludic language in the foreign language class. 2004. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2004.

FREEMAN, D.; JOHNSON, K. Reconceptualizing the knowledge-base of language teacher education. TESOL Quarterly, v. 32, n. 3, p. 397-417, 1998.

GERALDINI, A. F. S. Crenças na sala de aula de leitura. 1995. Dissertação (Mestrado em Lingüística Aplicada) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1995.

JOHNSON, K. E. The emerging beliefs and instructional practices of pre-service English as a second language teachers. Teaching and Teacher Education, v. 10, n. 4, p. 439-452, 1994.

JAKOBOVITS, L. A. Foreign language learning – a psycholinguistic analysis of the issues. Rowley, Mass.: Newbury House Publishers, 1970.

KANNO, Y. Imagined communities, school visions, and the education of bilingual students in Japan. Journal of Language, Identity and Education, v. 2, n. 4, p. 285-300, 2003.

KANNO, Y; NORTON, B. Imagined communities and educational possibilities: introduction. Journal of Language, Identity and Education, v. 2, n. 4, p. 241-249, 2003.

LIMA, S. S. Crenças de uma professora e alunos de quinta série e suas influências no processo de ensino e aprendizagem de inglês em escola pública. 2005. Dissertação (Mestrado em Estudos Lingüísticos) – Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, São José do Rio Preto, 2005.

MADEIRA, F. Crenças sobre o explícito construídas pelos aprendizes de um novo idioma. 2006. Tese (Doutorado em Lingüística Aplicada) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2006.

MURPHEY, T. Language Hungry! Tokyo: MacMillan Language House, 1998.

MURPHEY, T.; JIN, C.; LI-CHI, C. Learners’ constructions of identity and imagined communities. In: BENSON, P.; NUNAN, D. (Org.). Learners’ stories: difference and diversity in language learning. Cambridge: Cambridge University Press, 2004. p. 93-105.

MORAES, R. N. A cultura de avaliar de uma professora no processo ensino-aprendizagem de língua estrangeira (inglês): implicações para a formação de professores. 2005. Dissertação (Mestrado em Estudos Lingüísticos) – Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, São José do Rio Preto, 2005.

NORTON, B. Identity and language learning: gender, ethnicity and educational change. Harlow, England: Pearson Education, 2000.

NORTON, B. Non-participation, imagined communities, and the language classroom. In: BREEN, M. (Ed.). Learner contributions to language learning: new directions in research. Harlow, England: Pearson Education, 2001. p. 159-171.

NORTON, B.; KAMAL, F. The imagined communities of English language learners in a Pakistani school. Journal of Language, Identity and Education, v. 2, n. 4,

p. 301-317, 2003.

PAJARES, M. F. Teachers’ beliefs and educational research: cleaning up a messy construct. Review of Educational Research, v. 62, n. 3, p. 307-332, 1992.

PAVLENKO, A. “I never knew I was a bilingual”: reimagining teacher identities in TESOL. Journal of Language, Identity and Education, v. 2, n. 4, p. 251-268, 2003.

PAVLENKO, A.; NORTON, B. Imagined communities, identity, and English language teaching. In: CUMMINS, J.; DAVISON, C. (Eds.). Kluwer handbook of English language teaching. Kluwer Academic Publishers (no prelo).

PEIRCE, B. N. Social identity, investment, and language learning. TESOL Quarterly, v. 29, n. 1, p. 9-31, 1995.

PITELI, M. L. A leitura em língua estrangeira em um contexto de escola pública: relação entre crenças e estratégias de aprendizagem. 2006. Dissertação (Mestrado em Estudos Lingüísticos) – Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, São José do Rio Preto, 2006.

RAUBER, A. S.; GIL, G. Correção de erros gramaticais de inglês-LE em ambiente comunicativo. In: GIL, G.; RAUBER, A. S.; CARAZZAI, M. R. P.; BERGSLEITHNER, J. M. (Org.). Pesquisa qualitativa no ensino e aprendizagem de inglês: a sala de aula e o professor de LE. Florianópolis: Editora da UFSC, 2005. p. 149-166.

SADE, L. A. Querer é poder, querer e poder, querer sem poder: a motivação para o aprendizado de inglês na escola pública sob uma perspectiva semiótica social. 2003. Dissertação (Mestrado em Lingüística Aplicada) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2003.

SILBERSTEIN, S. Teaching culture: imagined communities and national fantasies in the O. J. Simpson case. Journal of Language, Identity and Education, v. 2, n. 4, p. 319-330, 2003.

SILVA, I. M. Percepções do que seja ser um bom professor de inglês para formandos de Letras: Um estudo de caso. 2000. Dissertação (Mestrado em Lingüística Aplicada) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2000.

SILVA, S. V. Crenças relacionadas à correção de erros: Um estudo realizado com dois professores de escola pública e seus alunos. 2004. Dissertação (Mestrado em Letras e Lingüística) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2004.

TÍLIO, M. I. C. Cultural identity and foreign language teaching: attitudes towards English-speaking people and their culture. Revista UNIMAR, v. 3, p. 75-81, 1981.

VECHETINI, L. R. Crenças sobre o ensino de vocabulário em língua estrangeira (inglês) para alunos iniciantes. 2005. Dissertação (Mestrado em Lingüística Aplicada) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2005.

WILLIAMS, M.; BURDEN, R. L. Psychology for language teachers – a social constructivist approach. Cambridge, Cambridge University Press, 1997.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2237-2083.16.2.241-267

Refbacks

  • There are currently no refbacks.
';



Copyright (c)



e - ISSN 2237-2083 

License

Licensed through  Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional    

Image result for fapemig

Grant #APL-00427-17 (2018-2019)