Pronomes adverbiais locativos em cartas do português: trajetória, ordenação e função

Mariangela Rios de Oliveira

Abstract


Análise dos padrões de ordenação e da funcionalidade dos pronomesadverbiais locativos aí, ali, aqui, cá e lá na trajetória do português,a partir de textos do gênero carta, com base na perspectiva dofuncionalismo linguístico. Identificação de motivações gramaticais epragmático-discursivas no uso desses constituintes, em termos deordem, polissemia e gramaticalização.

Keywords


Pronomes adverbiais locativos; Cartas; Língua portuguesa; Sintaxe.

References


BARBOSA, A. Normas cultas e normas vernáculas: a encruzilhada histórico-diacrônica nos estudos sobre português brasileiro. In: CASTILHO, A. et al. (Org.). Descrição, história e aquisição do português brasileiro. São Paulo: Pontes/Fapesp, 2007. p 483-498.

BATORÉO, H. Expressão do espaço no português europeu: contributo psicolinguístico para o estudo da linguagem e cognição. Coimbra: Fundação Calouste Gulbenkian, 2000. 930p.

BERLINCK, R. A; BARBOSA, J. B; MARINE, T.C. Reflexões teórico-metodológicas sobre fontes para o estudo histórico da língua. Revista da ABRALIN, v. 7, n. 2, p. 169-196, 2008.

BONINI, A. A noção de sequência textual na análise pragmático-textual de Jean-Michel Adam. In: MEURER, J. L; BONINI, A.; MOTTA-ROTH, D. (Org.). Gêneros: teorias, métodos, debates. São Paulo: Parábola, 2005. p. 208-236.

BRAGA, M. L.; PAIVA, M. Do advérbio ao clítico é isso aí. In: RONCARATI, C.; ABRAÇADO, J. (Org.). Português brasileiro – contato linguístico, heterogeneidade e história. Rio de Janeiro: 7Letras, 2003. p. 206-212.

BRINTON, L; TRAUGOTT, E. Lexicalization and language change. Cambridge: Cambridge University Press, 2006. 207p.

ERMAN, B; WARREN, B. The idiom principle and the open choice principle. Linguistic – an interdisciplinary journal of the language sciences. Berlin/New York: Mouton de Gruyter, n. 2, 2000. p. 29-62.

FISCHER, O; NORDE, M; PERRIDON, H. (Ed.). Up and down the cline – the nature of grammaticalization. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins, 2004. 404p.

FONTANINI, I. Cartas ao editor: a linguagem como forma de identificação social e ideológica. In: MEURER, J. L.; MOTTA-ROTH, D. (Org.). Gêneros textuais e práticas discursivas. Bauru: EDUSC, 2002. p. 225-238.

GOLDBERG, A. Constructions at work – The nature of generalization in language. Oxford: Oxford University Presss, 2006. 280p.

GOLDBERG, A. Constructions: A construction grammar approach to argument structure. Chicago/London: The University of Chicago Press, 1995. 265p.

HEINE, B.; KUTEVA, T. Language contact na grammatical change. Cambridge: Cambridge University Press, 2005. 308p.

HOPPER, P. On some principles of grammaticization. In: TRAUGOTT E.; HEINE, B (Ed.) Approaches to grammaticalization. Amsterdam: John Benjamins, 1991. p 17-36. v. I. Focus on theoretical and methodological issues.

MARCUSCHI, L. A. Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In: DIONÍSIO, A.; MACHADO, A.; BEZERRA, M. A. (Org.). Gêneros textuais & ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2002. p. 19-36.

MATTOS E SILVA, R. V. O português arcaico: fonologia. São Paulo; Bahia: Contexto; Editora Universidade Federal da Bahia, 1991. 101p.

OLIVEIRA, M. R. Ordenação de advérbios locativos no português escrito – uma abordagem histórica. Relatório final de pesquisa apresentado ao CNPq. Rio de Janeiro, 2007. 50p.

OLIVEIRA, M. R.; AGUIAR, M. T. A trajetória de gramaticalização advérbio > clítico no uso do pronomes aí, ali, aqui e lá. IN: OLIVEIRA, M. R.; ROSÁRIO, I. C. (Org.). Pesquisa em linguística funcional: convergências e divergências. Rio de Janeiro: Léo Christiano Editorial, 2009. p. 142-152.

TARALLO, F. Tempos linguísticos: itinerário histórico da língua portuguesa. São Paulo: Ática, 1990. 208p.

TAVARES, M. A. Metáfora e metonímia em processos de gramaticalização: o caso de “aí” marcador de especificação. Revista Gragoatá, n. 27. Niterói: Eduff (no prelo).

TAYLOR, J. Linguistic categorization: prototypes in linguistic theory. Oxford: Clarendon Press, 1995. 270p.

TRAUGOTT, E.; DASHER, R. Regularity in semantic change. Cambridge: Cambridge University Press, 2005. 341p.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2237-2083.17.1.179-206

Refbacks

  • There are currently no refbacks.
';



Copyright (c)



e - ISSN 2237-2083 

License

Licensed through  Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional    

Image result for fapemig

Grant #APL-00427-17 (2018-2019)