Neurophysiological research explains prosodic structures constraints

Philippe Martin

Abstract


Na abordagem cognitivo-funcional (CF), a estrutura prosódicaassociada a um determinado texto é condicionada por um conjuntode regras que limitam 1) o número máximo de sílabas em cadapalavra prosódica (stress group), 2) a presença de duas sílabas tônicassucessivas (stress clash), 3) o agrupamento no mesmo grupo tonalde palavras dominadas por diferentes ligações na estrutura sintática(syntatic clash). Essa abordagem também prevê a preferência dosfalantes em escolher estruturas prosódicas eurrítmicas dentre todasas estruturas prosódicas possíveis. Essas regras explicamadequadamente um número considerável de dados provenientes dediscurso lido e de discurso espontâneo. Além disso, pesquisasrecentes no campo da eletroencefalografia e da imagética nuclearoferecem informações interessantes sobre os mecanismos daatividade cerebral ligada à percepção da entonação sentencial.Quando confrontados com as propriedades da estrutura prosódia,esses mecanismos conduzem a um conjunto de explicaçõesconvincentes, relativas às restrições na estrutura prosódica, que,por conseguinte, têm sua origem na universalidade dascaracterísticas do cérebro humano.

Keywords


Estrutura prosódica; Choque de acento; Choque sintático; Eurritmicidade; EEG.

References


FRIEDERICI, A. D. Towards a neural basis of auditory sentence processing. Trends in Cognitive Sciences, v. 6, n. 2, p. 78-84, 2002.

GILBERT, A.; BOUCHER, V. What do listeners attend to in hearing prosodic structures? investigating the human speech-parser using short-term recall. Proc... p. 430-433, 2007.

ISEL, F.; ALTER, K.; FRIEDERICI, A. D. Influence of prosodic information on the processing of split particles: ERP evidence from spoken German. Journal of Cognitive Neuroscience, v. 17, n. 1, p. 154-167, January 2005.

MARTIN, Ph. Intonation du français. Paris: Armand Colin, 2009. 256 p.

MILLER, G. A. The Magical Number Seven, Plus or Minus Two: Some Limits on Our Capacity for Processing Information. Trends in Cognitive Sciences, v. 7, n. 3,

p. 141-144, 1956.

STEINHAUER, K.; ALTER, K.; FRIEDERICI, A. D. Brain potentials indicate immediate use of prosodic cues in natural speech processing. Nature Neuroscience, v. 2, n. 2, p. 191-196, 1999.

OBRIG, H.; ROSSI, S.; TELKEMEYER, S.; WARTENBURGER, I. From acoustic segmentation to language processing: evidence from optical imaging. Front Neuroenergics, 2: 13, 2010.

WARTENBURGER, I.; STEINBRINK, J.; TELKEMEYER, S.; FRIEDRICH, M.; FRIEDERICI, AD.; OBRIG, H. (2007). The processing of prosody: Evidence of interhemispheric specialization at the age of four. Neuroimage, v. 34, n. 1, p. 416-425, Jan. 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2237-2083.20.2.13-22

Refbacks

  • There are currently no refbacks.
';



Copyright (c)



e - ISSN 2237-2083 

License

Licensed through  Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional    

Image result for fapemig

Grant #APL-00427-17 (2018-2019)