Qual (que) é a parte da Linguística que estuda a heterogeneidade da linguagem humana?

Maria Cecilia Mollica, Samara Moura, Thaís Pedretti Lofeudo

Abstract


Neste texto, estudo a variação das interrogativas-Q, com a finalidadede verificar o efeito do emprego de algumas variáveis com e semclivagem nessas construções em português. Lanço mão também deestudo em painel e em tendência para verificar se o processo variávelencontra-se em mudança na língua. Os resultados demonstram quehá mudança nos indivíduos, e não na comunidade, desde que hajaprogresso na escolarização dos sujeitos. O estudo visa, em últimaanálise, demonstrar como são aplicados os pressupostos teóricos emetodológicos em pesquisa Sociolinguística.

Keywords


Interrogativas-Q; Relevância do Letramento; Pesquisa em tempo real; Painel; Tendência; Análise multivariacional.

References


ALEXANDRE, Nelida. Estruturas em movimento: alguns tópicos sobre as construções-Q e de clivagem. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 41, n. 1, p. 99-119, mar. 2006.

BRAGA, Maria Luiza. Construções clivadas no Português do Brasil sob um enfoque funcionalista. (Mimeo a)

BRAGA, Maria Luiza. Construções clivada “em foco”: clivadas, construções “E QUE” e construções que no português do Brasil. (Mimeo b)

BRAGA, Maria Luiza; KATO, Mary Azawa; MIOTO, Carlos. As construções-Q no português brasileiro falado: relativas, clivadas e interrogativas. In: KATO, Mary Azawa; NASCIMENTO, Milton do (Org.). Gramática do português culto falado no Brasil – A construção da sentença. Campinas: Editora da UNICAMP, 2009. V. III. Cap. 5.

FARIA, Isabel Hub; PEDRO, Emília Ribeiro; DUARTE, Inês; GOUVEIA, Carlos. Introdução à Linguística Geral Portuguesa. Lisboa: Editorial Caminho, 1996.

GROLLA, Elaine Bicudo. A aquisição de periferia esquerda da sentença em Português Brasileiro. Instituto de Estudos da Linguagem: UNICAMP, 2000. 106p.

LABOV, William. The logic of non-standard English. Languages and Linguistics Monografics, n. 22, 1969.

LABOV, William. Sociolinguistic Patterns. Philadelphia: University Pennsylvania, 1972.

LABOV, William. Principles of linguistics changes. v. 1: internal factors. Cambrigde: Blackwell, 1994. p. 2-27.

Perguntas de Constituinte (WH) em Caboverdiano: Evidências de Foco. Disponível em: http://www.fflch.usp.br/dlcv/lport/pdf/Oliveira_ Souza2009. Acesso em: 26 jun. 2012.

PERINI, Mário. Gramática do Português Brasileiro. São Paulo: Parábola Editorial, 2010.

PEZZATI, Erotilde Goreti; FONTES, Michel Gustavo. As interrogativas de conteúdo nas variedades do português falado. Disponível em: gel.org.br/detalheResumo. php?trabalho=8692. Acesso em: 14 jul. 2012.

ROCHA LIMA, Carlos Henrique da. Gramática Normativa da Língua Portuguesa: prefácio de Serafim da Silva Neto. 45. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 2006.

SILVEIRA, Victor Luiz da. A emergência de estruturas A-Barra no contexto da aquisição do Português Brasileiro como língua materna. 126 f. 2011. Tese (Doutorado) – UFRJ, Rio de Janeiro, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2237-2083.20.2.343-360

Refbacks

  • There are currently no refbacks.
';



Copyright (c)



e - ISSN 2237-2083 

License

Licensed through  Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional    

Image result for fapemig

Grant #APL-00427-17 (2018-2019)