The role of L1 knowledge on L2 speech perception: investigating how native speakers and Brazilian learners categorize different VOT patterns in English

Bruno Schwartzhaupt, Ubiratã Kickhöfel Alves, Ana Beatriz Arêas da Luz Fontes

Abstract


Abstract: The present study aimed to investigate how different Voice Onset Time (VOT) patterns are categorized by native speakers of American English and Brazilian Learners of English. American English and Brazilian Portuguese diverge as to the voicing pattern of plosive consonants, for the VOT cue plays different roles in the distinction between voiced and voiceless consonant categories in each system. This study contrasted four VOT patterns (Negative VOT, Zero VOT, Positive VOT and a manipulated pattern, named Artificial Zero VOT) in two perceptual tasks (AxB discrimination and identification tests), and verified how the two groups of participants categorized these patterns. Results reinforce the idea that speech perception is multimodal and, therefore, the action of multiple cues must be taken into account when we consider phonetic-phonological processes.

Keywords: Voice Onset Time; Speech Perception; Discrimination; Identification.

Resumo: O presente estudo buscou investigar como diferentes padrões de Voice Onset Time (VOT) são categorizados por falantes nativos de Inglês Americano e aprendizes brasileiros de Inglês. O Inglês Americano e o Português Brasileiro divergem quanto ao padrão de vozeamento das consoantes plosivas, uma vez que a pista VOT desempenha diferentes papéis na formação de categorias de consoantes vozeadas e desvozeadas em cada sistema. Este estudo contrastou quatro padrões de VOT (VOT Negativo, VOT Zero, VOT Positivo e um padrão manipulado, nomeado VOT Zero Artificial) em duas tarefas perceptuais (testes de discriminação AxB e identificação), e verificou como os dois grupos de participantes categorizaram esses padrões. Os resultados corroboram a ideia de que a percepção da fala é multimodal e, portanto, a ação de múltiplas pistas acústicas deve ser levada em consideração quando abordamos processos fonético-fonológicos.

Palavras-chave: Voice Onset Time; Percepção da Fala; Discriminação; Identificação.


Keywords


Voice Onset Time; Speech Perception; Discrimination; Identification.

Full Text:

PDF

References


ALVES, Ubiratã Kickhöfel. Uma discussão conexionista sobre a explicitação de aspectos fonético-fonológicos da L2: dados de percepção e produção da plosiva labial aspirada do inglês. In: POERSCH, José Marcelino; ROSSA, Adriana Angelim (Org.). Processamento da Linguagem e Conexionismo. Santa Cruz do Sul: Editora da UNISC, 2007. p. 155-185.

ALVES, Ubiratã Kickhöfel. Efeitos da Instrução Formal na Aquisição de Aspectos Fonético Fonológicos do Inglês (L2) por Brasileiros. 2010. 37f. Projeto de pesquisa. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), 2010.

ALVES, Ubiratã Kickhöfel; SCHWARTZHAUPT, B. M.; BARATZ, A. H. Percepção e produção dos padrões de VOT do inglês (L2) por aprendizes brasileiros. In: FERREIRA GONÇALVES, G.; BRUM-DE-PAULA, M. R.; KESKESOARES, M. Estudos em Aquisição Fonológica. Pelotas, RS: Editora e Gráfica Universitária da UFPel, 2011. v. 4, p. 3-4.

ALVES, Ubiratã Kickhöfel; MAGRO, Vivian. Raising awareness of L2 phonology: explicit instruction and the acquisition of aspirated /p/ by Brazilian Portuguese speakers. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 43, n. 6, 2011.

BECKNER, C; ELLIS, N; BLYTHE, R; HOLLAND, J; BYBEE, J; KE, J; CHRISTIANSEN, M; LARSSEN-FREEMAN, D; CROFT, W; SCHOENEMANN, T. Language is a Complex Adaptive System: Positional Paper. Language Learning, v. 59, s. 1, p. 1-26, 2009.

BEST, C. T.; TYLER, M. D. Nonnative and second-language speech perception: Commonalities and complementarities. In: BOHN, Ocke-Schwen; MUNRO, Murray J. Language Experience in Second Language Speech Learning: Studies in honor of James Emil Flege. Amsterdam: John Benjamins, 2007. p. 13-34.

BOERSMA, P.; WEENINK, D. Praat: Doing Phonetics by Computer. Version 5.3.48. 2013. Disponível em: www.praat.org. Acesso em: 20 jan. 2015.

CHO, T.; LADEFOGED, P. Variation and universals in VOT: evidence from 18 languages, Journal of Phonetics, v. 27, p. 207-229, 1999.

COHEN, G. V. The VOT Dimension: a bi-directional experiment with English Brazilian Portuguese stops. 2004. 70f. Dissertação (Mestrado em Língua Inglesa) - Programa de Pós-Graduação em Língua Inglesa, Universidade Federal de Santa Catarina, 2004.

DE BOT, K; LOWIE, W; VERSPOOR, M. A Dynamic Systems Theory approach to second language acquisition. Bilingualism: Language & Cognition, v. 10, n.1, p. 7-21, 2007.

ELLIS, N. The emergence of language as a complex adaptive system. In: SIMPSON, J. (Ed.). Handbook of Applied Linguistics. London: Routledge, 2011, p. 666-679.

FLEGE, J. E; MUNRO, M. J.; MacKAY, I. R. A. Factors affecting strength of perceived foreign accent in a second language. Journal of the Acoustical Society of America, v. 97, n.5, p. 3125-3134, 1995.

FRANÇA, K. A aquisição da aspiração das plosivas surdas do inglês por falantes do português brasileiro: implicações teóricas decorrentes de duas diferentes formas de descrição dos dados. 2011. 112f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Católica de Pelotas, 2011.

GEWEHR-BORELLA, S. A influência da fala bilíngue Hunsrückisch Português Brasileiro na escrita de crianças brasileiras em séries iniciais. 2010. 205f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Católica de Pelotas, 2010.

KONG, E. J.; BECKMAN, M. E; EDWARDS, J. Voice onset time is necessary but not always sufficient to describe acquisition of voiced stops: The cases of Greek and Japanese. Journal of Phonetics, v. 40, p. 725-744, 2012.

LISKER, L; ABRAMSON, A. A Cross-language study of voicing in initial stops: Acoustical measurements. Word, New York, United States, v.3, n.20, p. 384-422, 1964.

OH, E. Effects of speaker gender on voice onset time in Korean stops. Journal of Phonetics, v. 39, p. 59-67, 2011.

PEROZZO, R. V.; ALVES, U. K. Implicações Dinâmicas para a Formação da Fonologia em L2. Revista Signo, v. 38, n. 65, p. 247-260. UNISC, 2013.

POLLITT, A. The meaning of OOPT Scores. 2007. Retrieved: August 5th, 2014, from: .

PRESTES, S. P. C. Produção de consoantes oclusivas iniciais do Inglês por falantes nativos de PB. 2013. 139f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal do Paraná, 2013.

PURPURA, J. The Oxford Online Placement Test: What does it measure and how? 2007. Retrieved: August 5th, 2014, from: www.oxfordenglishtesting.com.

REIS, M.; NOBRE-OLIVEIRA, D. Effects of perceptual training on the identification and production of English voiceless plosives aspiration by Brazilian EFL learners. INTERNATIONAL SYMPOSIUM ON THE ACQUISITION OF SECOND LANGUAGE SPEECH, 5, Florianopolis, SC, 2008. Anais… Florianopolis, UFSC, 2008. p. 372-381.

SCHWARTZHAUPT, B. M. Factors influencing voice onset time: analyzing Brazilian Portuguese, English and Interlanguage data. 2012. 65f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Letras) - Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2012.

SUNDARA, M. Acoustic phonetics of coronal stops: A cross-language study of Canadian English and Canadian French. Journal of the Acoustical Society of America, v. 118, p. 1026-1037, 2005.

YAVAS, M. Factors influencing the VOT of English long lag stops and interlanguage phonology. In: RAUBER, Andrea S.; WATKINS, Michael A.; BAPTISTA, Barbara O. (Ed.). New Sounds 2007. INTERNATIONAL SYMPOSIUM ON THE ACQUISITION OF SECOND LANGUAGE SPEECH, 5, Florianópolis, SC. Anais… Florianópolis, SC, UFSC, 2008, p. 492-498.

ZIMMER, M. C.; SILVEIRA, R.; ALVES, U. K. Pronunciation instruction for Brazilians: bringing theory and practice together. Newcastle upon Tyne: Cambridge Scholars Publishing, 2009.

ZIMMER, M. C.; ALVES, U. K. A produção de aspectos fonéticofonológicos da segunda língua: instrução explícita e conexionismo. Revista Linguagem & Ensino, Pelotas, v. 9, n.2, p. 101-143, jul. / dez. 2006.

ZIMMER, M. C.; ALVES, U. K. On the Status of Terminal Devoicing as an Interlanguage Process among Brazilian learners of English. Ilha do Desterro, v. 55, p. 41-62, 2008.

ZIMMER, M. C.; ALVES, U. K. Learning to orchestrate time: Voicing patterns and gestural drift in L2 speech production. Resumos… São Paulo School of Advanced Studies in Speech Dynamics. São Paulo, 2010, p. 47-48.

ZIMMER, M. C.; ALVES, U. K. Uma visão dinâmica da produção da fala em L2: o caso da dessonorização terminal. Revista da Abralin, número especial 2, 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2237-2083.23.2.311-334

Refbacks

  • There are currently no refbacks.
';



Copyright (c) 2015 Bruno Schwartzhaupt, Ubiratã Kickhöfel Alves, Ana Beatriz Arêas da Luz Fontes



e - ISSN 2237-2083 

License

Licensed through  Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional    

Image result for fapemig

Grant #APL-00427-17 (2018-2019)