Construções causativas no português antigo e clássico: O scrambling e a emergência da marcação de caso excepcional

Aroldo Leal de Andrade

Abstract


Resumo: Este texto tem um duplo objetivo: apresentar um quadro da   variação e mudança envolvendo diferentes construções causativas no português antigo e clássico, a partir de um estudo baseado em corpus; e apresentar uma análise para a emergência da construção de marcação de caso excepcional no complemento de verbos causativos. Proponho, num quadro minimalista, que o licenciamento do causado na posição entre os verbos causativo e infinitivo surge a partir da reanálise de uma posição A’ na periferia do sintagma infinitivo, resultante de uma operação de scrambling. Até o final do português antigo, a construção não seria possível devido a uma correlação entre propriedade de “ordem livre de palavras” quanto à configuracionalidade discursiva e o alinhamento morfossintático inverso dos argumentos verbais no complemento infinitivo.

Palavras-chave: Português antigo; Português clássico; Verbos causativos; Marcação de caso excepcional; Configuracionalidade discursiva.

Abstract: This text has a twofold goal: to give a picture of variation and   change involving different causative constructions in Old and Classical Portuguese from a corpus-based study, and to present an account for   the emergence of the Exceptional Case Marking construction in the complement of causative verbs. I propose, in a minimalist framework, that the licensing of the causee in the position between the causative and the infinitival verb arises from the reanalysis of an A’ position at the periphery of the infinitival phrase, resulting from a scrambling operation. Until the end of Old Portuguese the construction would not be possible due to a correlation between the property of “free word order” regarding discourse configurationality and the inverse morphosyntactic alignment of the verbal arguments in the infinitival complement.

Keywords: Old Portuguese; Classical Portuguese; Causative Verbs;
Exceptional Case Marking; Discourse Configurationality.


Keywords


Old Portuguese; Classical Portuguese; Causative Verbs; Exceptional Case Marking; Discourse Configurationality.

References


ACHARD, M. Representation of Cognitive Structures: Syntax and Semantics of French Sentential complements. Berlin & New York: Mouton de Gruyter, 1998.

AISSEN, J. Differential Object Marking: Iconicity vs. Economy. Natural Language & Linguistic Theory, v. 21, n. 3, p. 435-483, 2003.

ANDRADE, J. C. As construções causativas do português do Brasil na perspectiva gerativa. 2002. 85p. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Universidade de Brasília, Brasília, 2002.

ANDRADE, A. L. de. A subida de clíticos em português: um estudo sobre a variedade europeia dos séculos XVI a XX. 2010. 360p. Dissertação (Doutorado em Linguística) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2010.

ANDRADE, A. L.; FISCHER, S. Degrammaticalisation Indices in Iberian Complex Predicates? Ms. Universidade Estadual de Campinas / Universität Hamburg, 2013.

AZOULAY-VICENTE, A. Les tours comportant l’expression de + adjectif. Genève: Droz, 1985.

BELLETTI, A. Aspects of the Low IP Area. In: RIZZI, L. (Ed.). The Structure of IP and CP. The Cartography of Syntactic Structures. Oxford: Oxford University Press, 2004. v. 2, p. 16-51.

BIBERAUER, T.; HOLMBERG, A.; ROBERTS, I. A Syntactic Universal and its Consequences. Ms. University of Cambridge, 2010. Disponível em: http://research.ncl.ac.uk/linearization/BHR_2010.pdf. Acesso em: 15. set. 2012.

BORGES, D. V. C. Construções causativas no português do Centro-Oeste nos séculos XVIII-XIX e no português atual. 2008. 144 p. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Universidade de Brasília, Brasília, 2008.

BOŠKOVIĆ, Ž. Be Careful Where you Float your Quantifiers. Natural Language and Linguistic Theory, v. 22, p. 681-742, 2004.

CHOMSKY, N. Derivation by Phase. In: KENSTOWICZ, M. (Ed.). Ken Hale: A Life in Language. Cambridge, MA: MIT Press, 2001. p. 1-52.

CHOMSKY, N. Beyond Explanatory Adequacy. In: BELLETTI, A. (Ed.). Structures and Beyond. Oxford: Oxford University Press, 2004. p. 104-131.

CHOMSKY, N. On Phases. In: FREIDIN, R.; OTERO, C.; ZUBIZARRETA, M.-L. (Ed.). Foundational Issues in Linguistic Theory: Essays in Honor of Jean-Roger Vergnaud. Cambridge, MA: MIT Press, 2008. p. 133-166.

CINQUE, G. A Note on “Restructuring” and Quantifier Climbing in French. Linguistic Inquiry, n. 33, v. 4, p. 617-636, 2002.

COLLINS, C. A Smuggling Approach to the Passive in English. Syntax, v. 8, n. 2, p. 81-120, 2005.

DAVIES, M. The Diachronic Evolution of the Causative Construction in Portuguese. Journal of Hispanic Philology, v. 17, p. 262-292, 1996.

DIAS, A. E. da S. Syntaxe histórica portuguêsa. 2. ed. Lisboa: Livraria Clássica Editora, 1933.

GALVES, C. Infinitivo flexionado e legitimação de Agr. In: GALVES, C. Ensaios sobre as gramáticas do português. Campinas: Editora da Unicamp, 2001. p. 181-194.

GALVES, C.; ABAURRE, M. B. M. Os clíticos no Português Brasileiro: elementos para uma abordagem sintático-fonológica. In: CASTILHO, A.; BASÍLIO, M. (Org.). Gramática do Português Falado. Campinas: Editora da UNICAMP; São Paulo: Fapesp, 1996. (v. IV: Estudos Descritivos, p. 273-320).

GALVES, C.; FARIA, P. Corpus Informatizado do Português Tycho Brahe. 2010. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2013.

GALVES, C.; NAMIUTI, C.; PAIXÃO DE SOUSA, M. C. Novas perspectivas para antigas questões: revisitando a periodização da língua portuguesa. In: ENDRUSCHAT, A., KEMMLER, R.; SCHÄFER-PRIESS, B. (Org.). Grammatische Strukturen des europäischen Portugiesisch: Synchrone and diachrone Untersuchungen zu Tempora, Pronomina, Präprositionen und mehr. Tübingen: Calepinus Verlag, 2006. p. 45-74.

GONÇALVES, A. P. L. M. Predicados complexos verbais em contextos de infinitivo não preposicionado do português europeu. 1999. 502 p. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade de Lisboa, Lisboa, 1999.

GONÇALVES, A.; DUARTE, I. Construções causativas em português europeu e em português brasileiro. In: CORREIA, C. N.; GONÇALVES, A. (Org.). Actas do XVI Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Linguística. Lisboa: APL, 2001. p. 657-671.

GUASTI, M. T. Analytic Causatives. In: EVERAERT, M.; VAN RIEMSDIJK, H. The Blackwell Companion to Syntax. London: Blackwell, 2006. v. 1, p. 142-172.

KAYNE, R. S. French Syntax: the Transformational Cycle. Cambridge, MA: MIT Press, 1975.

KAYNE, R. S. The Antisymmetry of Syntax. Cambridge, MA: MIT Press, 1994.

MAIA, C. A. História do Galego-Português. Coimbra: INIC, 1986.

MARTINS, A. M. The Loss of IP-scrambling in Portuguese: Clause Structure, Word Order Variation and Change. In: LIGHTFOOT, David W. (Ed.). Syntactic Effects of Morphological Change. Oxford/New York: Oxford University Press, 2002. p. 232-248.

MARTINS, A. M. Ambiguidade estrutural e mudança linguística: A emergência do infinitivo flexionado nas orações complemento de verbos causativos e perceptivos. In: BRITO, A. M.; FIGUEIREDO, O.; BARROS, C. (Org.). Linguística Histórica e História da Língua Portuguesa: Actas do Encontro de Homenagem a Maria Helena Paiva. Porto: Universidade do Porto, 2004. p. 197-225.

MENEZES DA SILVA, G. A valência do predicador ‘chamar’ na diacronia do português. 2010. 177 p. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2010.

MÜLLER, G.; STERNEFELD, W. Scrambling as A-bar Movement. In: CORVER, N.; VAN RIEMSDIJK, H. (Ed.). Studies on Scrambling: Movement and Non-movement Approaches to Free Word-Order Phenomena. Berlin/New York: Mouton de Gruyter, 1984. p. 331-385.

NAMIUTI, C. Aspectos da história gramatical do português. Interpolação, negação e mudança. Tese (Doutorado em Linguística) – IEL/UNICAMP, Campinas, 2008.

NEVINS, A. Haplological Dissimilation at Different Stages of Exponence. In: TROMMER, J. (Ed.). The Morphology and Phonology of Exponence. Oxford: Oxford University Press, 2012. p. 84-116.

PEREIRA, E. C. Gramática histórica. 9. ed. São Paulo: Nacional, 1935.

RACKOWSKI, A.; RICHARDS, N. Phase Edge and Extraction: A Tagalog Case Study. Linguistic Inquiry, v. 36, n. 4, p. 565-599, 2005.

RAPOSO, Eduardo P. A construção ‘União de Orações’ na gramática do português. 1981. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade de Lisboa, Lisboa, 1981.

ROBERTS, I. Agreement and Head Movement: Clitics, Incorporation and Defective Goals. Cambridge, MA: MIT Press, 2010a.

ROBERTS, I. Macroparameters and Diachrony. Ms. [Workshop Gramaticalização: Abordagens Formais e Funcionais, Campinas], 2010b.

SAID ALI, M. Gramática histórica da língua portuguesa. 3. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1964.

SALLES, H. M. L. A ordem dos termos na oração e a sintaxe de construções causativas no português brasileiro. Ms. [XVI Congresso Internacional da ALFAL, Alcalá de Henares], 2011.

SOARES DA SILVA, A. Revisitando as construções causativas e perceptivas em português: significado e uso. In: DUARTE, I.; FARIA, I. (Org.). Actas do XX Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Linguística. Lisboa: APL, 2005. p. 855-874.

TORRES MORAIS, M. A. T.; SALLES, H. M. M. L. Parametric Change in the Grammatical Encoding of Indirect Objects in Brazilian Portuguese. Probus 22, p. 181-209, 2010.

TRANNIN, J. B. Aspectos sintáticos do infinitivo com verbos causativos no português europeu: uma abordagem diacrônica. 2010. 126 p. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2010.

TUBINO BLANCO, M. Causatives in Minimalism. Amsterdam: John Benjamins, 2011.

WANNER, Dieter. The Development of Romance Clitic Pronouns: from Latin to Old Romance. Berlin & New York: Mouton de Gruyter, 1987.

WURMBRAND, S. Infinitives: Restructuring and Clause Structure. Berlin: Mouton de Gruyter, 2003.

XAVIER, M. F. Corpus informatizado do Português Medieval. 2011. Disponível em: cipm/fcsh.unl.pt/. Acesso em: 25 fev. 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2237-2083.23.1.7-58

Refbacks

  • There are currently no refbacks.
';



Copyright (c) 2015 Aroldo Leal de Andrade



e - ISSN 2237-2083 

License

Licensed through  Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional    

Image result for fapemig

Grant #APL-00427-17 (2018-2019)