Arnaldo Antunes, poesia primitiva / Arnaldo Antunes, primitive poetry

Jorge Fernando Barbosa do Amaral

Resumo


RESUMO: O artigo analisa a poesia multimídia de Arnaldo Antunes a partir de seu exercício de manipulação dos recursos materiais da palavra, tendo como base o deslocamento do espaço fixo da página do livro para a liberdade do universo de atuação do hipertexto. O trabalho, a partir da análise do poema “sem saída”, de Augusto de Campos, investiga também a poesia interativa, disponibilizada na internet, que tem como condição de desenvolvimento, a interação direta com o interlocutor. Além disso, o artigo analisa a posição de Arnaldo Antunes sobre o aproveitamento dos mais modernos recursos tecnológicos para o estabelecimento da “arte primitiva”, baseada na ideia de “aldeia global”, de Marshall McLuhan.
PALAVRAS-CHAVE: Arnaldo Antunes; poesia multimídia; hipertexto; Marshall McLuhan; aldeia global.

ABSTRACT: The article analyzes the multimedia poetry of Arnaldo Antunes from his exercise of manipulation of the word material resources, based on the displacement of fixed space from the page of the book to the freedom of the universe of hypertext performance. The work, from the analysis of the poem “sem saída”, by Augusto de Campos, also investigates interactive poetry, available on the internet, which has the direct interaction with the interlocutor as a condition of development. Furthermore, the article analyzes the position of Arnaldo Antunes on the use of the most modern technological resources for the establishment of the “primitive art”, based on the idea of “global village” of Marshall McLuhan.
KEYWORDS: Arnaldo Antunes; multimedia poetry; hypertext; Marshall McLuhan; global village.

Palavras-chave


Arnaldo Antunes; poesia multimídia; hipertexto; Marshall McLuhan; aldeia global

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, A. As coisas. Ilustrado por Rosa Moreau Antunes. 6a edição. São Paulo, Iluminuras, 1998[a]. (acompanha 1 disco compacto)

ANTUNES, A. Como é que chama o nome disso. São Paulo: Publifolha, 2006.

ANTUNES, A. 2 ou + corpos no mesmo espaço. São Paulo: Perspectiva, 1997.

ANTUNES, A. 40 escritos. Organizado por João Bandeira. São Paulo: Iluminuras, 2000.

ANTUNES, A. Ninguém. São Paulo: BMG Ariola, 1995. 1 disco compacto (49 min): digital, estéreo. 7432126593-2.

ANTUNES, A. et al. Nome. São Paulo: Sony/BMG/RCA, 2005. 1 disco compacto (44 min): digital, estéreo + 1 DVD. 8287673230-2.

ANTUNES, A. Psia. 4a edição. São Paulo, Iluminuras, 1998[b].

ANTUNES, A. O silêncio. São Paulo: BMG Ariola, 1997[b]. 1 disco compacto (54 min): digital, estéreo. 7432149321-2.

ANTUNES, A. Um som. São Paulo: BMG Ariola, 1998[c]. 1 disco compacto (57 min): digital, estéreo. 7432161012-2.

ANTUNES, A. Tudos. 3a edição. São Paulo: Iluminuras, 1993.

CAMPOS, A.; PIGNATARI, D.; CAMPOS, H. Teoria da poesia concreta – textos e manifestos 1950-1960. 4 ed. São Paulo: Ateliê Editorial, 2006.

CAMPOS, A. de. Viva vaia – poesia 1949-1979. São Paulo: Ateliê Editorial, 2000.

CAMPOS, A. de. Não. São Paulo: Perspectiva, 2003.

CAMPOS, H. Metalinguagem e outras metas. São Paulo: Perspectiva, 1992.

ECO, H. Apocalípticos e integrados. Tradução de Pérola de Carvalho. 5 ed. São Paulo: Perspectiva, 1998.

CAMPOS, Augusto de. As tecnologias da inteligência – o futuro do pensamento na era da informática. São Paulo: Ed. 34, 1993.

CAMPOS, A. de. Cibercultura. Tradução por Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Ed. 34, 1999.

McLUHAN, M. A galáxia de Gutenberg: A formação do homem tipográfico. Tradução por Leonidas G. de Carvalho e Anísio Teixeira, 2ª ed. São Paulo, Companhia Editora Nacional, 1977.

McLUHAN, M. Os meios de comunicação como extensões do homem. Tradução por Décio Pignatari. São Paulo: Cultrix, 1998.

McLUHAN, M.; FIORE, Q. O meio são as Massa-gens. Tradução de Ivan Pedro de Martins. Rio de Janeiro: Record, 1969.

MENEZES, P. Poética e visualidade: uma trajetória da poesia brasileira contemporânea. Campinas: Ed. Unicampi, 1991.

MILLER, J. As ideias de McLuhan. São Paulo: Cultrix, 1982.

PIGNATARI, D. Informação. Linguagem. Comunicação. 4 ed. São Paulo: Perspectiva, 1970.

PLAZA, J.; TAVARES, M. Processos criativos com os meios eletrônicos – poéticas digitais. São Paulo: Hacitec, 1998.

RISÉRIO, A. Ensaio sobre o texto poético em contexto digital. São Paulo: Fundação Casa de Jorge Amado/Copene, 1998.

TITÃS. Cabeça dinossauro. São Paulo: WEA, s/d. 1 disco compacto (38 min): digital, estéreo. 0229255122-2.

WISNIK, J. M. Sem receita – Ensaios e canções. São Paulo: Publifolha, 2004.

Sites consultados:

www.arnaldoantunes.com.br. Acesso em: 15 abr. 2016.

www.ociocriativo.com.br. Acesso em: 15 abr. 2016.

www.youtube.com/watch?v=EDUFC_e4xuE&feature=related. Acesso em 23 mai. 2016.

www.youtube.com/watch?v=Hf2ut8JId90&feature=related. Acesso em: 23 mai. 2016.

www.youtube.com/watch?v=ix4Mho07AkM&feature=related. Acesso em: 23 mai. 2016.

www.youtube.com/watch?v=izpjN9qnDzg&feature=related. Acesso em: 23 mai. 2016.

www.youtube.com/watch?v=RfWAVkcug0g&feature=related. Acesso em: 23 mai. 2016.

www.youtube.com/watch?v=vrfwxrsYSls&feature=related. Acesso em: 23 mai. 2016.

www.youtube.com/watch?v=yxmEv9qWhIs. Acesso em: 23 mai. 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/1983-3652.10.2.291-307

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Texto Livre: Linguagem e Tecnologia
ISSN 1983-3652 (eletrônica)

Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais

Belo Horizonte - Minas Gerais (Brasil)

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.