Ensinar francês por dispositivos móveis: uma experiência com Duolingo e WhatsApp / Teaching French by mobile devices: an experience with Duolingo and WhatsApp

Tiago Barbosa Souza, Maria Iara Zilda Návea da Silva Mourão

Resumo


 

RESUMO: O presente trabalho objetiva apresentar o relato de uma prática pedagógica que enfatizou o uso de ferramentas tecnológicas no ensino de língua francesa. Essa prática foi pensada dentro do projeto de monitoria da UFPI, nos dois períodos de 2015, nas disciplinas de Língua Francesa I e II, nas quais se experimentou o uso de ferramentas virtuais pelos alunos, com fins pedagógicos. Dentre essas ferramentas, enfatizou-se o manuseio dos aplicativos gratuitos Duolingo e WhatsApp, com a intenção de que o aprendizado fosse levado para além das fronteiras da sala de aula, a partir de um contato frequente com a língua estudada e pelo estímulo à comunicação nessa língua. A escolha desses dois meios se deu com base na ideia de que muitos aplicativos e sítios dedicados ao aprendizado de línguas adicionais, como o Duolingo, oferecem um suporte gramatical da língua estrangeira, mas não conseguem suprir a necessidade de comunicação e interação que tornam o aprendizado da segunda língua mais eficaz. Dessa forma, pensou-se que o WhatsApp, aplicativo de conversas instantâneas, pudesse suprir tais necessidades. Os resultados dessa experiência demonstraram que é possível intensificar o aprendizado de língua francesa através dessas ferramentas acessórias, considerando suas limitações. Como referencial teórico, foram usados, entre outros, os estudos de Cuq e Gruca (2003), sobre uma visão geral da didática de línguas estrangeiras e do ensino de francês e Gomes (2015), Leffa (2016), Araújo e Bonttentuit (2015) sobre uso de ferramentas tecnológicas para propósitos educacionais.
PALAVRAS-CHAVE: didática do ensino de línguas estrangeiras; francês língua estrangeira; Duolingo; WhatsApp.


ABSTRACT: This work aims at presenting the report of a pedagogical practice that emphasized the use of technology-based tools in the teaching of French language. This practice was conceived within the mentoring project in UFPI along 2015, in the disciplines French I and II, in which the use of virtual tools by the students was experimented for pedagogical purposes. Among these tools, it was emphasized the handling of the free applications Duolingo and WhatsApp, aiming at carrying the learning beyond the borders of the classroom, by a frequent contact with the target-language and by the stimulus to the communication in that language. The choice of these two media was based on the idea that many apps and sites dedicated to additional languages learning, such as Duolingo, offer a grammatical support of the foreign language, but they cannot supply the need for communication and interaction that makes the target-language learning more effective. Then, WhatsApp could meet such needs, since it’s an instant messaging app. The results of this experiment demonstrated that it is possible to intensify the French language learning through these technology-based tools, considering their limitations. As a theoretical reference, the studies of Cuq and Gruca (2003) about an overview of foreign language teaching, also Gomes (2015), Leffa (2016), Araújo and Bonttentuit (2015) about the use of technology-based tools in teaching French as a foreign language.
KEYWORDS: didactics of foreign language teaching; French as a foreign language; Duolingo; WhatsApp.



Palavras-chave


didática do ensino de línguas estrangeiras; francês língua estrangeira; Duolingo; WhatsApplíngua estrangeira; Duolingo; WhatsApp

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, Patrício Câmara; JUNIOR, João Batista Bottentuit. O aplicativo de comunicação Whatsapp como estratégia no ensino de Filosofia. In: Revista Temática, v. 11, n. 2, p. 11-23, 2015.

CONSEIL DE L'EUROPE. Cadre européen commun de référence pour les langues: apprendre, enseigner, évaluer. Paris: Les Editions Didier, 2001.

CONSELHO DA EUROPA. Quadro europeu comum de referência para as línguas: aprendizagem, ensino, avaliação. Lisboa: Edições Asa, 2001.

CUQ, J-P. GRUCA, I. Cours de didactique du français langue étrangère et seconde. Grenoble: Presses Universitaires de Grenoble, 2005.

DEMO, P. Aprendizagens e novas tecnologias. In. Revista Brasileira de Docência, Ensino e Pesquisa em Educação Física. Vol. 1, n. 1, p. 53-75, Agosto/2009.

GOMES, F. W. B. O professor e a adoção de tecnologias audiovisuais no ensino de línguas estrangeiras. Teresina: Edufpi, 2015.

LEFFA, V. Redes sociais: ensinando língua como antigamente. In: ARAÚJO, J; LEFFA, V (Orgs.). Redes sociais e ensino de línguas: o que temos de aprender? São Paulo: Parábola Editorial, 2016. p. 155-170.

NIELSEN. 68 milhões usam a internet pelo smartphone no Brasil. Nielsen, São Paulo, 2015. Disponível em: http://www.nielsen.com/br/pt/press-room/2015/68-milhoes-usam-a-internet-pelo-smartphone-no-Brasil.html. Acesso em: 30 ago. 2017.

PLUSKWA, D. WILLIS, J. L’approche actionnelle em pratique: la tâche d’abord, la grammaire ensuite!. In: L’approche actionnelle dans l’enseignement des langues. Paris: Editions Maison des langues, 2003, p. 205-232.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/1983-3652.10.2.206-219

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Texto Livre: Linguagem e Tecnologia
ISSN 1983-3652 (eletrônica)

Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais

Belo Horizonte - Minas Gerais (Brasil)

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.