Reflexões sobre educação, sociedade e tecnologia, numa perspectiva libertadora / Reflections on education, society and technology, in a liberating perspective

Wilkens Lenon Silva de Andrade

Resumo


RESUMO: O atual estágio do desenvolvimento humano definido pelas tecnologias da inteligência, hoje acelerado pelo rápido desenvolvimento das tecnologias digitais e a expansão das redes cibernéticas, estabelece desafios urgentes para o mundo da educação e as suas relações com a sociedade. Em diálogo com Abranches (2003), Bernheim (2008), Castells (2000), Dowbor (2011), Freire (1967), Silveira (2008) e outros autores relevantes à nossa reflexão, o artigo analisa as contradições existentes entre a produção do conhecimento no contexto da cultura escolar, sobretudo no âmbito da academia, e a privatização do conhecimento desenvolvido, transformado-o em capital cognitivo a partir das novas práticas capitalistas no mundo globalizado. As primeiras ideias deste ensaio nasceram em 2011, durante as aulas da disciplina “Educação e Sociedade”, no curso de mestrado em Educação Matemática e Tecnológica, no Centro de Educação da Universidade Federal de Pernambuco. A análise segue, portanto, um percurso metodológico que revisa e revisita a bibliografia tomada como arcabouço teórico do presente texto.
PALAVRAS-CHAVE: sociedade; educação; conhecimento; tecnologias digitais; mudança da realidade.


ABSTRACT: The current stage of human development defined by intelligence technologies, now accelerated by the rapid development of digital technologies and the expansion of cybernetics, poses urgent challenges for the world of education and its relations with society. In a dialogue with Abranches, Bernheim, Castells, Dowbor, Freire, Silveira and other authors who are relevant to our reflection, this article analyzes the contradictions between the production of knowledge in the context of school culture, especially in the academy's sphere and the privatization of developed knowledge which is transformed into cognitive capital from the new capitalist practices in the globalized world. The first ideas of this essay was born in 2011, during Education and Society classes which were part of a master's degree course in Mathematics and Education Technology at Federal University of Pernambuco. Therefore, It follows a methodological route that revises and revisits the bibliography taken as the theoretical framework for the present text.
KEYWORDS: society; education; knowledge; digital technologies; reality change.


Palavras-chave


sociedade; educação; conhecimento; tecnologias digitais; mudança da realidade

Texto completo:

PDF

Referências


ABRANCHES, S. P. Modernidade e formação de professores: a prática dos multtiplicadores dos núcleos de tecnologia educacional do nordeste e a informática na educação. Tese (Doutorado em Educação, na área de Didática, Teorias de Ensino e Práticas Escolares) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo. São Paulo, 2003. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-22052003-061449/pt-br.php. Acesso em: 13 nov. 2017.

BERNHEIM, C T; CHAUÍ, M. de S. Desafios da universidade na sociedade do conhecimento: cinco anos depois da conferência mundial sobre educação superior. Brasília: UNESCO, 2008. Disponível em: http://unesdoc.unesco.org/images/0013/001344/134422por.pdf. Acesso em: 28 set. 2017.

CASTELLS, M. A Sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

CARVALHO, A. B. A web 2.0 educação a distância e o conceito de aprendizagem colaborativa na formação de professores. In: 2 Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação, Anais… 2008, Recife. Multimodalidade e Ensino. Recife: NEHTE, 2008.

DOWBOR, L. A Economia da Criatividade. 2011. Disponível em: http://dowbor.org/2011/07/a-economia-da-criatividade-7.html. Acesso em: 28 set. 2017.

FREIRE, P. Educação como prática da liberdade. São Paulo: Paz e Terra, 1967.

GADOTTI, M. Fórum Mundial de Educação: pro-posições para um outro mundo possível. São Paulo: Editora e Livraria Instituto Paulo Freire, 2009. — (Cidadania Planetária; 1)

HARVEY, D. A Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. São Paulo: Ed. Loyola, 2001.

OLIVEIRA, M. B.. Formas de autonomia da ciência. Scientiae Studia (USP), v. 9, p. 527-561, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1678-31662011000300005&script=sci_arttext. Acesso em: 28 set 2017.

PACHECO, R G; MENDONÇA, E F. Educação, sociedade e trabalho: abordagem sociológica da educação. 2006. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Manual didático).

SANTOS, L. G. Politizar as novas tecnologias – O impacto sócio-técnico da informação digital e genética. São Paulo: Editora 34, 2003.

SILVA, A. O. da. Pedagogia Libertária e Pedagogia Crítica. Revista Espaço Acadêmico, n. 42. 2004. Disponível em: http://www.espacoacademico.com.br/042/42pc_critica.htm#_ftnref19. Acesso em: 14 dez. 2011.

SILVEIRA, S. A. Cibercultura, commons e feudalismo informacional. Revista FAMECOS. Porto Alegre, n. 37, dezembro de 2008. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistafamecos/article/view/4803/3607. Acesso em: 29 de nov. 2017.

SILVEIRA, S A. Mobilização Colaborativa, Cultura Hacker e a Teoria da Propriedade Imaterial. In: AGUIAR, V. M. de. (Org.) Software Livre, Cultura Hacker e Ecossistema da Colaboração. São Paulo: Momento. 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/1983-3652.10.2.158-168

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Texto Livre: Linguagem e Tecnologia
ISSN 1983-3652 (eletrônica)

Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais

Belo Horizonte - Minas Gerais (Brasil)

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.