Casey Heynes: estudo semiótico de um caso de bullying registrado em vídeo

Isabel Cristina Vieira Coimbra Diniz, Daniervelin Renata Marques Pereira, Paulo Henrique Serrano

Resumo


O registro audiovisual de um conflito entre estudantes australianos, Casey Heynes (http://www.youtube.com/watch?v=eyVilspkzBg), ficou conhecido mundialmente por meio da difusão em sites de compartilhamento de vídeos. As imagens apresentam a agressão a um estudante que reage subitamente, e, com uma força inesperada, derruba o agressor. As imagens impressionaram o mundo e levantaram uma importante discussão nas escolas, alertando pais e professores sobre um tipo de violência conhecida como bullying. Neste trabalho, analisa-se, sob a perspectiva da semiótica de linha francesa, o acontecimento como sequência de ações e reações que constroem diferentes sentidos no processo enunciativo. A partir da investigação do plano do conteúdo, privilegiamos o nível narrativo do percurso gerativo de sentido, especialmente o percurso da paixão. Dessa forma, pela confrontação entre sujeito agressor e sujeito agredido na relação homem-mundo, vislumbram-se percursos passionais em que se pode tangenciar, pelas categorias aspectuais, as gradações que particularizam o bullying no vídeo citado.


Palavras-chave


Bullying. Semiótica francesa. Audiovisual. Paixões.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17851/1983-3652.5.1.13-24

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Texto Livre: Linguagem e Tecnologia
ISSN 1983-3652 (eletrônica)

Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais

Belo Horizonte - Minas Gerais (Brasil)

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.