EAD no Tocantins: o egresso como agente de transformação social

Elizabeth Maria Lopes Toledo, Holda Coutinho Barbosa, Maria Fatima Viana Brasileiro

Resumo


O presente texto tem como tema central a apresentação dos resultados de uma pesquisa com os egressos do curso Normal Superior Telepresencial, modalidade de ensino a distância, como agentes de transformação social. O objeto de estudo foi a primeira turma de egressos do curso Normal Superior Telepresencial, no estado do Tocantins. O instrumento utilizado foi uma entrevista aplicada pelos acadêmicos dos cursos de Pedagogia e Serviço Social. Procurou-se dissertar sobre os espaços de atuação, desafios e conquistas do profissional como um todo após a conclusão do curso e sobre os impactos sociais ocorridos no profissional e na comunidade da qual ele faz parte. Como resultado desse estudo, constatamos que o Curso Normal Superior Telepresencial - CNST representou um marco na história educacional, social e cultural do estado do Tocantins, sendo um “divisor de águas” na vida desses egressos e consequentemente na vida das pessoas dos municípios onde eles residem, possibilitando mudanças benéficas na vida pessoal e profissional dessas pessoas, bem como a oportunidade de exercerem a cidadania de forma consciente, em busca de uma sociedade mais justa, mais humana e igualitária.


Palavras-chave


Curso de Pedagogia. Educação a distância. Egressos. Impactos sociais.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17851/1983-3652.6.1.92-107

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Texto Livre: Linguagem e Tecnologia
ISSN 1983-3652 (eletrônica)

Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais

Belo Horizonte - Minas Gerais (Brasil)

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.