O uso do e-board no ensino de inglês como L2/FL

Adriana Riess Karnal

Resumo


Este artigo tem o objetivo de analisar o uso de novas tecnologias digitais no ensino de segunda língua ou línguas estrangeiras. Especificamente, centra-se no eixo temático ensino de língua inglesa mediado por e-board. Descrevem-se os diferentes paradigmas que regeram o ensino de línguas até a discussão de um paradigma mais interativo (LARSEN-FREEMAN, 1991; SWAIN, 2000). Por um lado, o ensino de línguas está atrelado ao livro didático; por outro lado, sob o paradigma sociocultural (LEVY, 1997; HALL, 2002). Discute-se como a interação entre os sujeitos pode contribuir para a aquisição de línguas no ambiente digital. Além disso, discute-se o ensino por meio de projetos de aprendizagem. Relata-se, por fim, a práxis do projeto realizado na escola Cultura Inglesa, e como a inserção da tecnologia do e-board exige novas demandas não apenas sociais, mas também cognitivas, tanto dos alunos quanto dos professores.


Palavras-chave


Ensino e tecnologia. E-board. SLA/EFL.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17851/1983-3652.6.2.56-65

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Texto Livre: Linguagem e Tecnologia
ISSN 1983-3652 (eletrônica)