Minúsculas repúblicas em Terra Fria de Ferreira de Castro

Iza Gonçalves Quelhas

Resumo


Este artigo propõe uma leitura do romance Terra fria (1934), de Ferreira de Castro, autor de nacionalidade portuguesa, a partir da concepção de cronotopo de Mikhail Bakhtin, com relevo para os múltiplos significados do signo fronteira que incorpora ao romance valores éticos e estéticos. Palavras-chave: Terra fria, Ferreira de Castro, cronotopo,Mikhail Bakhtin.

Palavras-chave


Terra fria; Ferreira de Castro; cronotopo; Mikhail Bakhtin

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. Trad. Maria Ermantina Galvão G. Pereira. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

BARBERENA, Ricardo. Os estudos literários e os trânsitos pós-coloniais: algumas considerações sobre nação, periferia, fronteira, hibridismo. Disponível em: http://www.pucrs.br/edipucrs/online/IXsemanadeletras/conf/Texto_Ricardo_Barberena.pdf. Acesso: 30 de jun. 2012.

CASTRO, Ferreira de. Terra fria – romance. Lisboa: Editora Guimarães & C.a., 1953.

JORGE, Sílvio Renato. A possibilidade de nomear um outro Portgual. Sobre mulheres e estrangeiros. Alguns romances de Olga Gonçalves. Rio de Janeiro, Niterói: EdUFF, 2009, p. 32-39.

LUKÁCS, Georg. Estética. La peculiaridad de lo estético. Questiones liminares de lo estético, v. 4. Trad. Manuel Sacristán. Spain, Barcelona, Grijalbo, 1965.

MACHADO, Irene A. A teoria do romance a análise estético-cultural de M. Bakhtin. Revista USP, março-abril e maio 1990, p. 135-142.

MACHADO, Irene A. O romance e a voz: a prosaica dialógica de M. Bakhtin. Rio de Janeiro: Imago Ed.; São Paulo: Fapesp, 1995.

MAINGUENEAU, Dominique. Discurso literário. Trad. Adail Sobral. São Paulo: Contexto, 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.24.1.189-200

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 Iza Gonçalves Quelhas



Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.