Das relações perigosas entre literatura e cinema: para além da “fidelidade”

Leonardo Francisco Soares

Resumo


Resumo: O propósito deste estudo é refletir sobre as potencialidades do diálogo entre cinema e literatura no âmbito dos estudos literários, focalizado a temática da adaptação. Para tanto, parto de uma crítica ao discurso da “fidelidade”, que paira em muitas das apreciações de adaptações fílmicas ou televisivas de obras literárias. Em seguida, tomo como exemplo duas adaptações do romance As relações perigosas (1782), de Choderlos de Laclos, produzidas quase que simultaneamente no final da década de 1980: Ligações perigosas (1988), de Stephen Frears, e Valmont (1989), de Milos Forman.

Palavras-chave: Literatura Comparada; cinema; adaptação; Choderlos de Laclos.

Abstract: The purpose of this study is to reflect on the potential of the dialogue between cinema and literature in the context of literary studies, focusing on the theme of adaptation. For this, I start with a critique of the discourse of “fidelity,” that arises in many reviews of film or television adaptations of literary works. After this, I take as an example two film adaptations of the novel Les liaisons dangereuses (1782) by Choderlos de Laclos, produced almost simultaneously at the end of the 1980s; Dangerous Liaisons (1988) by Stephen Frears, and Valmont (1989) by Milos Forman.

Keywords: Compared Literature; cinema; adaptation; Choderlos de Laclos.


Palavras-chave


Literatura Comparada; cinema; adaptação; Choderlos de Laclos; Compared Literature; cinema; adaptation; Choderlos de Laclos.

Texto completo:

PDF

Referências


BARTHES, Roland. O prazer do texto. 4. ed. Tradução de Jacó Guinsburg. São Paulo: Perspectiva, 1996. (Elos, 2).

BAZIN, André. Por um cinema impuro – defesa da adaptação. In: BAZIN, André. O cinema: ensaios. Tradução de Eloisa de Araújo Ribeiro. São Paulo: Brasiliense, 1991. p. 82-104.

BERNARD, Jean-Jacques. J-C Carrière: figures libres. Première: Le Magazine du Cinéma, Paris, p. 78-79, dez. 1989.

BULHÕES, Marcelo. Les liaisons dangereuses na tela: ligações “perigosas” entre cinema e literatura. Alceu: Revista de Comunicação Cultura e Política, Rio de Janeiro, v. 12, n. 24, p.80-93, jan.-jun. 2012.

CASA NOVA, Vera. Lições de almanaque: um estudo semiótico. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1996.

DELEUZE, Gilles. Cinema I: a imagem-movimento. Tradução de Stella Senra. São Paulo: Brasiliense, 1985.

DELEUZE, Gilles. Cinema II: a imagem-tempo. Tradução de Eloisa de Araujo Ribeiro. São Paulo: Brasiliense, 1990.

GUIMARÃES, César. Imagens da memória: entre o legível e o visível. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1997. (Humanitas).

HAAS, Christine. Les liaisons de Forman. Première: Le Magazine du Cinéma, Paris, p. 66-77, dez. 1989.

HUMBERT, Brigitte. De la lettre à l’écran: Les liaisons dangereuses. Amsterdam: Rodopi, 2000.

JOHNSON, Randal. Literatura e cinema, diálogo e recriação: o caso de Vidas secas. In: PELLEGRINI, Tânia et al. Literatura, cinema e televisão. São Paulo: Senac; Instituto Itaú Cultural, 2003. p. 37-60.

KRISTEVA, Julia. Introdução à semanálise. São Paulo: Perspectiva, 1974.

LACLOS, Choderlos de. As relações perigosas. Tradução de Sérgio Milliet. São Paulo: Abril Cultural, 1971.

LACLOS, Choderlos de. As relações perigosas. Tradução de Carlos Drummond de Andrade. Rio de Janeiro: Ediouro; São Paulo: Publifolha, 1998.

LACLOS, Choderlos de. Les liaisons dangereuses, ou Lettres recueillies dans une Société & publiées pour l’instruction de quelques autres. Par M. C. de L. Première Partie. Paris: Francis Earl of Killmorrey, 1782. Disponível em: http://books.google.com.br/books?id=CH8OAAAAQAAJ&printsec=frontcover&hl=ptBR&source=gbs_ge_summary_r&cad=0#v=onepage&q&f=false. Acesso em: 28 fev. 2010.

LIGAÇÕES perigosas. Direção: Stephen Frears. EUA, 1988. DVD (119 min.), son., color. Tradução de: Dangerous Liaisons.

MACHADO, Maristela Gonçalves Sousa. Théâtre et libertinage dans Les Liaisons dangereuses de Laclos: du roman à l’écran. 2005. 280 f. Tese (Doutorado em Letras) – Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005.

MAINARDI, Diogo. Capitu e Machado de Assis encenados por Orlando Orfei. Revista Veja, São Paulo, 13 dez. 2008. Disponível em: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/veja-1-diogo-mainardi-capitu-machado-assis-encenado-por-orlando orfei/. Acesso em: 28 fev. 2010.

MATOS, Franklin de. A ambiguidade de Laclos. In: MATOS, Franklin de. O filósofo e o comediante: ensaios sobre literatura e filosofia na Ilustração. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2001. (Humanitas).

NOVAES, Adauto (Org.). Libertinos libertários. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

OLIVEIRA, Solange Ribeiro de. Literatura e música: modulações pós-coloniais. São Paulo: Perspectiva, 2002.

PLINVAL, Georges de. Précis d’histoire de la littérature française. Paris: Librairie Hachette, 1925.

PRADO, Raquel de Almeida. Perversão da retórica, retórica da perversão: moralidade e forma literária em As ligações perigosas, de Choderlos de Laclos. São Paulo: Editora 34, 1997.

RONDEAU, José Emílio. Floreios galantes. Revista Set, São Paulo, p.64-65, mar. 1989.

STAM, Robert. A literatura através do cinema: realismo, magia e arte da adaptação. Tradução de Marie-Anne Kremer e Gláucia Renate Gonçalves. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.

SUKMAN, Hugo Sérgio. Ligações perigosas. Revista Cinemim, Rio de Janeiro, n. 51, p. 10, fev. 1989.

VALMONT: uma história de seduções. Direção: Milos Formam. França; EUA, 1989. DVD (137 min.), son., color. Tradução de: Valmont.

XAVIER, Ismail. Do texto ao filme: a trama, a cena e a construção do olhar no cinema. In: PELLEGRINI, Tânia et al. Literatura, cinema e televisão. São Paulo: Senac; Instituto Itaú Cultural, 2003. p. 61-90.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.23.3.87-97

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2013 Leonardo Francisco Soares



Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.