As identidades ficcionais de Raul Pompéia / The Fictional Identities of Raul Pompéia

Franco Baptista Sandanello

Resumo


Resumo: A fortuna crítica da obra de Raul Pompéia – especialmente, de seu romance O Ateneu – foi marcada por uma forte aproximação entre a vida do escritor e sua ficção. No entanto, pouco se falou a respeito de um aspecto muito curioso desta relação complexa entre vida e arte: o papel subsequente de Pompéia na literatura brasileira não como escritor, mas como personagem. Curiosamente, o romancista integra a trama de obras ficcionais como, por exemplo, Tentação, de Adolfo Caminha, O canudo, de Afonso Schmidt, e Investigação sobre Ariel, de Sílvio Fiorani. Nesse sentido, a partir de uma comparação entre estas obras, será discutida a possível figuração ficcional de Pompéia, assim como a posição particular de sua subjetividade dentro da mecânica narrativa de cada texto. Do primeiro ao último, há, por assim dizer, um progressivo distanciamento do universo ficcional por ele criado (como o do citado O Ateneu) e uma ênfase cada vez maior em suas crises e inquietações pessoais.

Palavras-chave: Literatura brasileira; Raul Pompéia; Caminha; Schmidt, Fiorani.

Abstract: The critical reception of Raul Pompéia’s work – especially that of O Ateneu – has strongly identified over the years his biography to his fiction. However, very little was said on a very peculiar aspect of this complex link between life and art: the subsequent role of Pompéia in Brazilian literature not as a writer, but as a fictional character. Curiously, the writer integrates the plot of fictional works such as Tentação, by Adolfo Caminha, O canudo, by Afonso Schmidt, and Investigação sobre Ariel, by Sílvio Fiorani. In this regard, from an initial comparison of these texts, this article discusses the fictional figure of Pompéia, as well as the particular standing of his subjectivity in each narrative. So to speak, in these texts there is a gradual detachment of the fictional universe of his own works (as that of O Ateneu) and an increasing emphasis on his personal dramas and crisis.

Keywords: Brazilian literature; Raul Pompéia; Caminha; Schmidt; Fiorani.


Palavras-chave


Literatura brasileira; Raul Pompéia; Caminha; Schmidt, Fiorani; Brazilian literature.

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, Sânzio. Introdução crítica dos livros raros de Adolfo Caminha. In: CAMINHA, Adolfo. Tentação; No país dos ianques. Rio de Janeiro: José Olympio; Ceará: Academia Cearense de Letras, 1979. p. IX-XXVII.

CAMINHA, Adolfo. Tentação; No país dos ianques. Rio de Janeiro: José Olympio; Ceará: Academia Cearense de Letras, 1979.

CAMINHA, Adolfo. Cartas literárias. Rio de Janeiro: Aldina, 1895.

CAPAZ, Camil. Raul Pompéia: biografia. Rio de Janeiro: Gryphus, 2001.

CAVALCANTE, Valdemar. O enjeitado Adolfo Caminha. In: HOLLANDA, Aurélio Buarque de (Org.). O romance brasileiro. Rio de Janeiro: O Cruzeiro, 1952. p. 179-190.

COUTINHO, Afrânio (Org.). Obras de Raul Pompéia: miscelânea, fotobiografia. Rio de Janeiro: Prefeitura Municipal de Angra dos Reis, 1991. v. 10.

FIORANI, Sílvio. Investigação sobre Ariel. São Paulo: A Girafa, 2005.

FORSTER, E. M. Aspects of the novel. Aylesbury: Penguin, 1970

GENETTE, Gérard. Nouveau discours du récit. Paris: Seuil, 1983.

GRIECO, Agripino. Dois cearenses. In: _____. Evolução da prosa brasileira. 2 ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1947. p. 98-99.

JAF, Ivan. Onde fica o Ateneu? São Paulo: Ática, 2005.

MARTINS, Wilson. Jogo de espelhos. Disponível em: http://www.revista.agulha.nom.br/wilsonmartins099.html. Acesso em: 13 abr. 2015.

MARTINS, Wilson. História da inteligência brasileira. 2 ed. São Paulo: Cultrix, 1979. v. 4.

MENDES, Leonardo. O crítico Adolfo Caminha e as batalhas pelo reconhecimento literário. In: FronteiraZ, São Paulo, n. 8, julho de 2012.

MIGUEL-PEREIRA, Lúcia. História da literatura brasileira: prosa de ficção (de 1870 a 1920). Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: EDUSP, 1988.

MONTELLO, Josué. A ficção naturalista. In: COUTINHO, Afrânio (Org.). A literatura no Brasil. 5 ed. São Paulo: Global, 1999. v. 4. p. 69-90.PAULILLO, Maria Célia Rua de Almeida. Tradição e modernidade: Afonso Schmidt e a literatura paulista (1906-1928). São Paulo: Annablume; FAPESP; UNIFIEO, 2002.

PIRES, Herculano. Duas portas que se abrem. In: SCHMIDT, Afonso. O canudo (Raul Pompéia em São Paulo). São Paulo: Clube do Livro, 1963. p. 7-9.

PONTES, Eloy. A vida inquieta de Raul Pompéia. Rio de Janeiro: José Olympio, 1935.

PRADO, Antonio Arnoni. Diário de classe: pequena farsa em oito quadros. In: Remate de Males, Campinas, n. 15, p. 99-128, 1995.

RODRIGUES, Mécia. Entrevista: Sílvio Fiorani. Disponível em: http://www.jornaleco. net/Entrevistas/S.Fiorani/silvio.htm. Acesso em: 12 abr. 2015.

SCHMIDT, Afonso. O canudo (Raul Pompéia em São Paulo). São Paulo: Clube do Livro, 1963.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.24.3.143-156

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 Franco Baptista Sandanello



Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.