“Num estiramento de libertação no papel”: O arquivo literário de Lygia Fagundes Telles e sua correspondência com Simone de Beauvoir / “In a Paper Release Stretch”: The Literary Archive of Lygia Fagundes Telles and Her Correspondence With Simone de Beauvoir

Angela das Neves

Resumo


Resumo: O arquivo pessoal da escritora paulista Lygia Fagundes Telles (1923-) faz parte do acervo do Instituto Moreira Salles (IMS), desde 2004. De máquina de escrever a originais e cartas recebidas de amigos e escritores, esse material ainda requer estudos acadêmicos. Este artigo trata da cessão desse rico manancial para os estudos sobre a obra lygiana bem como descreve seu conteúdo e discute a sua catalogação. O objetivo é fazer um levantamento crítico desse tesouro do arquivo da escritora, concentrando-se na observação de alguns grupos de objetos no conjunto do acervo, como treze cartas da escritora e filósofa francesa Simone de Beauvoir (1908-1986). Por meio do estudo analítico da correspondência pessoal da autora brasileira, que reúne as teorias sobre arquivos pessoais e a crítica genética sobre a carta, este texto relaciona a documentação estabelecida no IMS à obra ficcional de Lygia Fagundes Telles, ressaltando o movimento permanente da escritora em manter a memória de si em seus escritos. Ao guardar, ainda em vida, numa instituição de acesso público, seus manuscritos, as cartas recebidas de seu círculo literário, entre outros textos que considerou de interesse geral para o conhecimento de sua obra, a autora de Conspiração de nuvens concebeu mais um misterioso projeto, cujas entrelinhas são estudadas aqui.
Palavras-chave: arquivo literário; epistolografia; crítica genética; Lygia Fagundes Telles; Simone de Beauvoir.

Abstract: The personal archive of the paulista writer Lygia Fagundes Telles (1923-) constitutes the Instituto Moreira Salles’ collection since 2004. From typewriter to originals and letters sent by friends and writers, this material appeals to academic studies. The present paper deals about the grant of this wealthy source for the studies concerning the lygian works, as well as it describes the content and discuss its cataloging. The purpose here is make a critical research of this writer archive treasure, which is concentrated in the observation of some object groups in the collection set, like the thirteen letters written by the French writer and philosopher Simone de Beauvoir (1908-1986). Through the analytical study of the Brazilian writer’s personal correspondence, which includes the theories on personal archives and genetic criticism about the letter, this paper connects the dossier located at IMS to Lygia Fagundes Telles’ fictional works, sticking out the writer constant movement to maintain her self-memory into her writings. The author of Clouds Conspiracy has conceived another mysterious project, during her life, keeping under the care of an institution with free access her manuscripts, the letters changed with her friends literary set, and other texts which she considered as having a general interest for the knowledge of her works. The implied sense of this project is studied here.
Keywords: literary archive; epistolography; genetic criticism; Lygia Fagundes Telles; Simone de Beauvoir.


Palavras-chave


arquivo literário; epistolografia; crítica genética; Lygia Fagundes Telles; Simone de Beauvoir.

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, E. dos S. Ouvrages brésiliens traduits en français. Livros brasileiros traduzidos para o francês. 6. ed. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras, 2008.

ARQUIVO Lygia Fagundes Telles / Acervo do Instituto Moreira Salles. Rio de Janeiro, [201-]. Disponível em: http://fotografia.ims.com.br/literatura/#1551591087801. Acesso em: 02 mar. 2019.

ARTIÈRES, P.; LAÉ, J.-F. Archives personnelles: histoire, anthropologie et sociologie. Paris: Armand Colin, 2011. DOI: https://doi.org/10.3917/arco.artie.2011.01.

BEAUVOIR, S. de. Cartas a Nelson Algren: um amor transatlântico (1947-1964). Edição, tradução do inglês e notas de Sylvie Le Bon de Beauvoir. Edição e tradução para o português de Marcia Neves Teixeira e Antonio Carlos Austregesylo de Athayde. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2000.

BEZERRA, E. “Andante con amore”: 90 anos de Lygia Fagundes Telles. Blog do IMS, [S. l.], 16 abr. 2013. Disponível em: https://blogdoims.com.br/andante-con-amore-90-anos-de-lygia-fagundes-telles-por-elvia-bezerra/. Acesso em: 20 fev. 2019.

BLANCKEMAN, B. L’Enseigne et le laboratoire: Marguerite Yourcenar épistolière. In: DIAZ, B.; SIESS, J. L’Épistolaire au féminin: Correspondances de femmes – XVIIIe-XXe siècle. Caen: Presses Universitaires de Caen, 2006. p. 179-191. DOI: https://doi.org/10.4000/books.puc.10243.

BRASIL, Lyza. Por dentro dos acervos. Instituto Moreira Salles, [s. l.], 04 jan. 2014. Disponível em: https://ims.com.br/por-dentro-acervos/escrita-a-moda-antiga/. Acesso em: 01 mar. 2019.

DIAZ, B. O gênero epistolar ou o pensamento nômade: formas e funções da correspondência em alguns percursos de escritores no século XIX. Tradução de Brigitte Hervot e Sandra Ferreira. São Paulo: Edusp, 2016.

DIAZ, J.-L. Qual genética para as correspondências? Tradução de Cláudio Hiro e Maria Sílvia Ianni Barsalini. Manuscrítica, São Paulo, n. 15, p. 119-161, 2007.

MAUPASSANT, G. de. Le Style épistolaire. In: MAUPASSANT, G. de. Chroniques: anthologie. Textes choisis, présentés et annotés par Henri Mitterand. Paris: Librairie Générale Française, 2008. p. 259-264. (Le Livre de Poche).

SACONI, R. Há 50 anos Sartre e Simone de Beauvoir visitavam São Paulo. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 02 set. 2010. Disponível em: https://cultura.estadao.com.br/noticias/geral,ha-50-anos-sartre-e-simone-de-beauvoir-visitavam-sao-paulo, 604179. Acesso em: 15 jan. 2019.

TELLES, L. F. A disciplina do amor: memória e ficção. São Paulo: Companhia das Letras, 2010a.

TELLES, L. F. A estrutura da bolha de sabão: contos. São Paulo: Companhia das Letras, 2010b.

TELLES, L. F. Discurso de posse. Academia Brasileira de Letras, Rio de Janeiro, 12 maio 1987. Disponível em: http://academia.org.br/academicos/lygia-fagundes-telles/discurso-de-posse. Acesso em: 04 abr. 2019.

TELLES, L. F. Durante aquele estranho chá: perdidos e achados. Organização de Suênio Campos de Lucena. Rio de Janeiro: Rocco, 2002.

TELLES, L. F. Um coração ardente. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Angela das Neves

O Eixo e a Roda: Revista de Literatura Brasileira
ISSN 0102-4809 (impressa) / ISSN  2358-9787 (eletrônica)

License

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.